27.02.2020 | 09h45


GERAL / SUSPEITA DE CORONAVÍRUS

Mato-grossense que chegou da Itália está em quarentena; quadro de saúde piora

Técnico-administrativo procurou atendimento médico na tarde de quarta-feira no município de Alto Taquari


DA REDAÇÃO

Morador de Alto Taquari (479 km ao sul de Cuiabá) com suspeita de coronavírus está em quarentena, em casa, e é acompanhado por equipe da secretaria municipal de Saúde. Apesar da Secretaria de Estado de Saúde (SES) tratar o caso como rumores, informações são que o quadro de saúde paciente apresentou piora de ontem, quando procurou atendimento médico pela primeira vez, na manhã desta quarta-feira (27).

O homem, de 33 anos, esteve na Itália, onde já foram confirmadas 12 mortes e onde o primeiro brasileiro com resultado positivo para coronavírus também esteve.

O técnico-administrativo de Alto Taquari retornou ao Brasil no dia 23, desembarcando em São Paulo. Pelos sintomas, um amigo já teria comentado que ele poderia estar com o novo vírus. Entretanto, ele só procurou atendimento médico na tarde de ontem, quando já estava em sua cidade.

De acordo com informações obtidas pelo , o homem chegou no Programa de Saúde da Família, do bairro 13 Pontos, com tosse, sintomas de gripe e relatou que já tinha tinha febre. Após ser atendido pela médica, a equipe do PSF informou a secretaria municipal de Saúde imediatamente e foi decidido pelo isolamento do paciente na casa dele.

Já foi colhido sangue do técnico-administrativo e os primeiros resultados ainda são aguardados.

Primeiro caso

O Brasil confirmou o primeiro caso de coronavírus e ampliou as recomendações sobre os cuidados. O paciente tem 61 anos, viajou para a Itália, e foi atendido no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, na segunda-feira (24), onde foram realizados os exames que apontaram para a infecção do novo vírus. Agora é aguardada a contraprova, que é o resultado dos exames pelo laboratório de referência nacional, o Instituto Adolfo Lutz.

No Brasil, são 20 casos suspeitos da doença assim espalhados: Paraíba (1), Pernambuco (1), Espiríto Santo (1), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2) e Santa Catarina (2) e São Paulo (11). Cinquenta e nove casos suspeitos foram descartados. Esses números são desta quarta-feira. Hoje os dados ainda serão atualizados.

Em Mato Grosso, até o momento, não houve o registro de nenhum caso suspeito de contaminação pelo novo coronavírus. Um caso em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), não chegou a ser considerado suspeito pela saúde porque não apresentava os sintomas da doença.

Os principais sintomas são febre, tosse seca, dor de garganta e coriza.

Nota do Estado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio do Centro de Operações em Emergência a Saúde Pública para o COVID-19, informa que está monitorando os rumores acerca de suspeitos de contaminação da doença em Mato Grosso.  E ressalta que, imediatamente, tem acionado os serviços de saúde local para esclarecimento e tomada de medidas.

A SES informa ainda que todos os casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso foram verificados e, até o momento, nenhum foi enquadrado nas definições preconizadas pelo Ministério da Saúde.

O órgão estadual ressalta que o site da SES e do Ministério da Saúde dispõem de dados acerca do coronavírus e que estas são as informações oficiais.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO