13.05.2019 | 17h00


APLICATIVOS DE TRANSPORTE

Lucimar sanciona lei que regulamenta o transporte de Uber em VG

De acordo com especificações determinadas, o veículo de transporte privado deverá estar cadastrado e vistoriado pela Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana Municipal.


DA REDAÇÃO

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), sancionou a Lei Municipal n° 4.448/2019, que trata a regulamentação do transporte de aplicativos, privado ou coletivo, na cidade.

A lei foi publicada no Jornal Oficial dos Municípios (AMM), desta segunda-feira (13).  

De acordo com especificações determinadas, o veículo de transporte privado deverá estar cadastrado e vistoriado pela Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana Municipal. O carro deve estar identificado com um adesivo com os dizeres: “transporte privado de passageiros”, com o ano vigente da vistoria.

A atividade remunerada só pode ter início quando a Prefeitura de Várzea Grande validar o cadastro.

Todos os tributos estipulados devem ser pagos, como o imposto sobre serviços.

É exigido que todos os automóveis operantes tenham condições de transportar cadeirantes. As empresas obrigatoriamente devem fornecer ao usuário nota fiscal eletrônica, com origem e destino da viagem, tempo total e distância o trajeto, composição do valor pago pelo serviço, descriminado o valor do tributo pago.

O motorista é resguardo e pode recursar a corrida caso ela seja intermunicipal.

Usuário

É direito dos passageiros receber prestação de serviço de forma legal, eficiente e segura.  Participar do planejamento da fiscalização e da avaliação do transporte privado. Ser informado corretamente dos valores cobrados pela prestação de serviço e as formas de pagamento. Não ser descriminado. Os usuários devem ser informados pelas prestadoras de forma simples e acessível sobre seus direitos e responsabilidades entre outros.

Leia mais:

Motoristas de UBER prometem desligar o aplicativo nesta quarta em protesto











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER