22.11.2019 | 08h50


PELA TERCEIRA VEZ

Justiça manda soltar médico agressor de mulheres; vítima vai usar ‘botão do pânico’

Emilson Miranda Júnior foi preso no último dia 12, pela terceira vez, acusado de agredir uma mulher com quem se relacionava no início deste mês.


DA REDAÇÃO

O médico agressor de mulheres, Emilson Miranda Júnior, teve a prisão revogada no fim da tarde de quinta-feira (20), pela juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher.

Conforme informado ao , Emilson está sendo liberado da prisão na manhã desta sexta-feira (22), devido ao horário em que a decisão foi proferida no dia anterior. Ele passará a ser monitorado por tornozeleira eletrônica e também por outras medidas cautelares.

A vítima em questão também vai receber um “botão do pânico”, para acionar caso se sinta ameaçada pelo agressor.

A decisão segue em segredo de justiça, porém, um dos motivos que ocasionaram a soltura, segundo a magistrada, foi a falta de motivo para manter o acusado na cadeia. 

“Esvaziaram os motivos autorizadores da custódia cautelar, não existindo motivos para manutenção da prisão”, conta em trecho.

Conforme noticiado pelo , o médico foi preso na manhã de terça-feira (12), por agredir uma mulher em Cuiabá no início do mês.

Em fevereiro deste ano, o médico também foi preso acusado de espancar uma empresária de 39 anos. Ela, que era namorada do médico, registrou um boletim de ocorrência afirmando que Emilson a espancou com chutes e socos, além de ameaçar matar sua filha, caso ela contasse sobre as agressões ao ex-marido, um juiz da Capital.

Emilson também já havia sido preso em 2017, por agredir uma professora com quem se relacionava. Ela teve a casa invadida ao ser espancada pelo médico.

À época, a professora ainda relatou que o agressor ameaçou divulgar um vídeo íntimo dos dois. Ele chegou a ser detido, mas foi liberado após prestar depoimento na delegacia.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO