02.04.2020 | 11h17


GERAL / PANDEMIA DE CORONAVÍRUS

Juiz proíbe abertura de academias, bares e restaurantes e celebrações religiosas

Decisão torna sem efeito parte do decreto assinado pelo prefeito de Barra do Garças que liberava o comércio a funcionar



Justiça proibi funcionamento de academias e cinemas, bares e restaurantes, missas, cultos e celebrações religiosas em Barra do Garças. A decisão é do juiz Carlos Augusto Ferrari, titular da 4ª Vara Cível da Comarca de Barra do Garças, e suspende parte do Decreto Municipal 4.302, de 27 de março de 2020, que liberava a abertura de órgãos públicos e privados durante a pandemia do coronavírus.

Prefeito da cidade, Roberto Farias afirma que em momento algum o município desrespeitou o decreto do governo de Mato Grosso, que determina procedimentos legais contra a pandemia. Afirma que tomou as medidas necessárias, recomendados pelo Ministério da Saúde, para proteger a população. Citou a suspensão das aulas, do funcionamento das Águas Quentes (seu principal ponto turístico) e a limitação do atendimento nos órgãos públicos. “Mas, também, usou o bom senso diante de um quadro tão grave. Existe a sobrevivência”, enfatiza.

“A decisão judicial será cumprida, no entanto, o município desde já conta com o apoio das instituições públicas e privadas para amenizar o sofrimento do nosso povo. Executivo, Legislativo e Judiciário e iniciativa privada, devem unir pelo bem comum: a vida”.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO