27.01.2020 | 14h30


ACUSADO DE ESTUPRO

Jornalista que enviava fotos de pênis para colegas vira réu pela terceira vez

Com o novo caso, Leonardo Heitor passar responder por crimes de cunho sexual e contra a mulher. Ele é acusado de importunar ao menos 10 jornalistas, com mensagens pornográficas.


DA REDAÇÃO

O juiz Jeverson Luiz Quinteiro, da 2ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Capital, acatou pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e tornou réu o jornalista Leonardo Heitor Miranda Araújo, 38 anos, por ameaça e violência contra mulher.

A decisão foi proferida na última terça-feira (21).

Com o novo caso, o jornalista passa a responder três processos na Justiça de Mato Grosso, por crimes de cunho sexual e contra a mulher.

Em dezembro, Leonardo se tornou réu na 6ª Vara Criminal de Cuiabá, após determinação da juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves.

No dia 13 de janeiro, a magistrada Suzana Guimarães Ribeiro, da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Capital, também acatou denúncia do MPE.

Todos os processos tramitam em segredo de Justiça, em decorrência da preservação das vítimas.

O jornalista está preso no Centro de Custódia da Capital (CCC), desde o dia 25 de novembro. Ele é acusado de importunar ao menos 10 jornalistas, com mensagens pornográficas, por meio de um perfil falso nas redes sociais.

Também pesa contra Leonardo a denúncia de estupro, o que ele rebate como absurdo. Apenas pelo caso de tentativa de violação sexual mediante fraude, ele pode pegar até 5 anos de cadeia.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO