06.06.2019 | 08h20


GRITAVA POR SOCORRO

Homem morre carbonizado após quitinete pegar fogo em Cuiabá

De acordo com a Polícia Militar, um vizinho ouviu os gritos de socorro da vítima, mas não conseguiu ajudar por conta da intensidade das chamas.


DA REDAÇÃO

Noel Dias de Oliveira, 42 anos, morreu carbonizado após a quitinete em que ele estava pegar fogo, no bairro Baú, em Cuiabá. O fato aconteceu na madrugada desta quinta-feira (06).

Ao , um tenente do 1° Batalhão de Polícia Militar (BPM), responsável pela área do incêndio, disse que as características da ocorrência não apontam para o crime de homicídio.

Segundo a PM, a vítima estava sozinha em casa quando o local foi tomado pelas chamas.

Um vizinho ainda tentou ajudar a vítima ao ouvir os gritos de socorro, porém, não conseguiu, devido a intensidade das chamas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar o fogo. O local também foi isolado e analisado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). As causas do incêndio ainda são apuradas.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passa por exames de necropsia.

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) também estiveram no local, dando início às investigações.

Corpo carbonizado

Conforme noticiado pelo , um morador de rua, conhecido na região como Bocão, foi encontrado com o corpo carbonizado em cima de um colchão, dentro de um comércio abandonado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, conhecida como Avenida do CPA, região central de Cuiabá.

O corpo foi localizado no início da manhã de quarta-feira (05).

 

 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER