05.04.2020 | 07h45


GERAL / "ESQUECERAM DE MIM"

H1N1, zika, dengue e meningite mataram 98 em MT no ano passado

Cerca de 20 mil foram contaminados por vírus de doenças como Síndrome Respiratória Aguda Grave, Meningite, Influenza A e B, dengue, chikungunya e zika em todo o Estado no ano passado


DA REDAÇÃO

Enquanto o mundo se vira com ‘exclusividade’ para a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), e o pânico em torno da 'doença chinesa’ se torna cada vez maior, deixando pessoas isoladas dentro de casa e quebrando a economia mundial, outras doenças são ‘deixadas de lado’ ou talvez ‘esquecidas’ quando continuam a fazer vítimas fatais.

Dados da Secretaria de Saúde do Estado apontam que no ano de 2019, foram registradas 18.817 pessoas foram infectadas por vírus ou bactérias causadoras de doenças como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), Meningite, Influenza A, causadora da gripe H1N1, Influenza B, causadora da gripe B, dengue, chikungunya e zika vírus, quando 98 pacientes morreram em todo o Estado de Mato Grosso.

Embora todo o mundo esteja refém da Covid-19, doença que surgiu no final do ano passado, o coronavírus, famoso neste momento por causa da pandemia, já é um ‘velho conhecido’ por causar a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que infectou 333 pessoas em todo o Mato Grosso e matou 61 pacientes em 2019.

A meningite, inflamação das meninges, que são membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, é causada por vírus ou bactérias. Em 2019 houve em todo Mato Grosso 147 casos confirmados e 19 mortes.

A doença é considerada endêmica no Brasil, com surtos ocasionais. Enquanto as meningites virais são mais comuns nas estações primavera e verão, as bacterianas, consideradas mais graves, costumam aparecer no outono e inverno.

A Capital foi a cidade mais atingida do Estado com 37 casos confirmados. Na sequência, estão Sinop e Várzea Grande, com 13 e 12 casos respectivamente. Barra do Garças, Rondonópolis e Guarantã do Norte tiveram 9 casos cada.

Já o mosquito Aedes Aegypti, temido por ser o transmissor de três doenças, dengue, chikungunya e zika vírus, fez 18.290 vítimas, em 2019, quando três pessoas morreram, sendo uma em Confresa, uma em Primavera do Leste e uma em São Félix do Araguaia.

Sinop (500 km da Capital) foi a cidade com maior número de pessoas infectadas pela dengue, com 2.451 casos.

Cuiabá, embora não tenha contabilizado nenhuma morte, foi a região mais atingida pela chikungunya, 182 casos, e pelo zika vírus, 38. A dengue fez 482 pacientes na Capital.

Rondonópolis e Várzea Grande também estão entre as cidades atingidas pelo mosquito.

A Covid-19, no entanto, desde o primeiro caso confirmado pela Secretaria de Saúde de MT, no dia 19 de março em Cuiabá, até esta quarta-feira (1º), registrou 28 casos e nenhuma morte.

O governo toma medidas de isolamento social, autorizando o funcionamento apenas dos serviços essenciais, como unidades de saúde, farmácias e supermercados, com horário reduzido e controle de aglomeração de pessoas.

Shoppings, festas e eventos estão proibidos de funcionar, já que o risco de contágio é considerado alto, devido aos ambientes fechados e aglomeração de pessoas.

Além de toda preocupação com a doença e disseminação do coronavírus, outro impacto que preocupa muito é o que a economia está sofrendo, devido a todas as medidas de prevenção, já que trabalhadores informais não estão conseguindo trabalhar, funcionários de empresas de pequeno e médio porte estão perdendo o emprego, além de todos os outros setores que estão fechados, sem condições de arcar com as contas que chegam se não podem trabalhar para ‘fazer’ dinheiro.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Mixtense  05.04.20 08h33
O problema é que o nome covid 19 é mais " chique" importado. E os nossos governantes e seus respectivos perfeitos, estão fazendo politicagem e ficando com os bolsos cheios de R$. Mais uma vez na desgraça do povo. Agora é a hora de sairmos às ruas e protestar. #Deixaeutrabalharprecisocomerehonrarcomosmeuscompromissos#

Responder

4
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO