alexametrics
02.11.2016 | 11h05


GERAL / IMPASSE NO ENEM

Estudantes prometem desocupar locais de provas, mas exame pode ser adiado

Os inscritos afetados pelas ocupações serão avisados pelo Inep por meio de SMS, e-mail e divulgação no site.


DA REDAÇÃO

Para não prejudicar os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), em Rondonópolis (212 Km de Cuiabá) com a ocupação da unidade, os manifestantes prometem desocupar o prédio nesta quinta-feira (3). No entanto, caso a promessa não se cumpra, as provas previstas para este fim de semana serão transferidos para os dias 5 e 6 de dezembro.

A unidade está ocupada desde o dia 20 de outubro por cerca de 130 estudantes que são contra a proposta de reforma do ensino médio e contra a PEC 241, que estabelece teto de gastos públicos por um período de 20 anos.

Caso as ocupações permaneçam em pontos de provas, o exame será remarcado para não prejudicar os inscritos. A medida vale para todo o país. 

Segundo o Ministério da Educação (MEC), 624 candidatos foram afetados. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (01). Em todo país, são 191.494 estudantes afetados pelas ocupações.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que são 304 locais de aplicação de prova ocupados no país. A lista completa com os locais de prova pode ser conferida aqui.

Os inscritos afetados pelas ocupações serão avisados pelo Inep por meio de SMS, e-mail e divulgação no site. Será possível, ainda, acessar o aplicativo Enem 2016 ou se informar pelo 0800 616161.

Segundo o Inep, a mudança dos locais de prova na véspera da aplicação coloca em risco a segurança do Enem. O exame exige um plano logístico de distribuição do material, com rotas pré-definidas, escoltas policiais e efetivo policial destacado para a operação. A alteração desses locais implica em reprocessar todo o material para readequação da nova logística. O local requer, ainda, estrutura mínima para receber a aplicação, ter acessibilidade para deficientes físicos (banheiros adaptados, mobiliário adequado para cadeirantes, surdos, cegos e à faixa etária), além de salas extras e estudo de plano de risco.

A nova aplicação será em tempo hábil para a utilização dos resultados no SISU, Fies e Prouni. Do ponto de vista da prova, os novos itens serão equivalentes, de modo a garantir a isonomia do Enem.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime