alexametrics
02.08.2020 | 08h54


GERAL / MORTE NO ALPHAVILLE

Empresário negou em ligação ao Samu que Isabele foi baleada; "é queda... é queda"

Novo trecho da ligação que Marcelo Cestari fez ao Samu será divulgado na noite deste domingo (02) no Fantástico, da TV Globo


DA REDAÇÃO

Novo trecho do áudio da ligação que Marcelo Martins Cestari, pai da adolescente B.O.C., 14 anos, responsável pelo tiro que matou Isabele Guimarães Ramos no dia 12 de julho, fez ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no dia da tragédia, será divulgado no Fantástico, que vai ao ar na noite deste domingo (02) pela TV Globo. Ele mostra que o empresário nega aos médicos socorristas que a adolescente tivesse sido baleada, mesmo sendo questionado sobre essa possibilidade.

"Está saindo muito sangue, está perdendo muito sangue. (...) Tem uns dois litros de sangue no chão", afirma Marcelo

Em parte do trecho do diálogo entre Marcelo e o Samu, o médico pergunta: “É tiro ou queda, senhor?”, e Marcelo responde: “Queda, queda”.

O médico insiste: “...Porque está entrando outra ocorrência dizendo que é tiro”.

Marcelo reafirma: “Não, não tem nada de tiro não”.

No primeiro trecho dessa ligação, publicado com exclusividade pelo site Hipernotícias, é possível acompanhar o momento em que ele se mostra desesperado com a situação e relata à atendente que Isabele teria caído no banheiro, batido a cabeça no chão, perdendo muito sangue, além de perceber que a vítima não estaria respirando.

A ligação foi registrada pelo serviço às 22h03, instantes após “Bel” ser atingida pelo disparo de pistola 380 que entrou pela região do nariz e saiu pela nuca.

O áudio condiz com a versão do depoimento que o empresário deu à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no dia 14 de julho, quando disse que em primeiro momento acreditou que a melhor amiga da filha tinha caído no banheiro, já que não teria percebido o ferimento causado pelo tiro no rosto de Isabele e nem havia sangue no chão.

O áudio contradiz o depoimento, já que de acordo com o áudio, é visível o desespero de Marcelo pela quantidade de sangue que ele estaria vendo no momento em que falava com o Samu, quando relata que teria ‘mais de 2 litros de sangue’ espalhados pelo banheiro, além do fato de que “Bel” não estaria respirando.

E outra contradição é que ao mesmo tempo que ele afirmava que não era tiro, uma outra ligação sobre o mesmo caso já informava que Isabele tinha sido baleada.

À polícia, o empresário disse que começou a desconfiar de que Isabele tinha saído baleada durante a tentativa de reanimar a adolescente, com orientação do médico do Samu, quando teria ajeitado a cabeça da menor, sentido uma ‘bola’ na nuca dela e em seguida, começado o sangue a escorrer. Mas de acordo com o áudio da ligação, Marcelo já inicia a conversa com a atendente se mostrando assustado com a quantidade de sangue e pedindo urgência no atendimento, antes de ser orientado para fazer as manobras de reanimação e primeiros socorros.

“Oi, rápido a menina caiu no banheiro aqui no Alphaville. Está saindo muito sangue, está perdendo muito sangue. (...) Tem uns dois litros de sangue no chão. Rápido, rápido aqui no Alphaville I. Ela está perdendo muito sangue, se não vir rápido ela não...”, relata Marcelo ao Samu.

Na sequência, o empresário chama pela adolescente ferida e se desespera ao perceber que Isabele não estaria respirando.

"Ela está desacordada. Não estou sentindo a respiração dela", relata o empresário

“Bel, eu acho que ela já está sem respiração. Rápido moça por favor, ela está perdendo muito sangue, muito sangue. Ela está desacordada. Não estou sentindo a respiração dela”, continuou. Neste momento a atendente iria transferir a ligação para o médico.

Escute o primeiro áudio aqui.

VEJA O VÍDEO

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime