12.03.2019 | 09h20


BOM CLIMA

Empresa se adequa e fiscalização isenta posto de fraude

O posto foi denunciado por fraude e engano ao consumidor, pelo fato de frentistas estarem abastecendo etanol aditivado ao invés do comum, sem que os clientes pedissem


DA REDAÇÃO

Após denúncia realizada pela equipe do , no dia 28 de fevereiro, por enganar o consumidor, o Auto Posto Bom Clima, em Cuiabá, passou por inspeção, na segunda-feira (11), a qual constatou que os serviços no local já estão sendo prestados dentro dos padrões estabelecidos pelos órgãos de controle.

A inspeção foi feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a Delegacia do Consumidor (Decom-MT), o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-MT) e o Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem) estiveram no local para analisar os combustíveis , fazer o  teste de vazão e verificar os valores dos produtos alocados nas placas e bombas. Após a denúncia do site uma gerente do posto, identificada como Ludmila, disse que, se necessário, demitiria os funcionários que estavam praticando tal conduta. 

O Procon fiscalizou questões referentes à informação do consumidor, tais como as denúncias de discrepâncias de preço divulgado entre placas e bombas e os efetivamente cobrados.

De acordo trecho com do boletim de fiscalização, a ANP realizou teste de qualidades nos combustíveis e constatou o seguinte resultado: “1) gasolina comum (27% Eac), 2) gasolina aditivada (28% Eac), 3) etanol hidratado comum (densidade de 8020, a 28°, e grau INMP de 93,4), 4) etanol hidratado aditivado (densidade de 8015, a 28,5°, e grau INMP de 93,4) 5) diesel S-500 (densidade e aspectos conformes), 6) diesel S-10 (densidade e aspectos conformes). Foram encontrados resultados conforme as especificações da ANP, para os métodos em campo, em todos os combustíveis analisados”. 

Entenda o caso

A equipe do site comprovou, no dia 28 de fevereiro, as denúncias de motoristas que afirmaram ter sofrido uma tentativa de golpe por frentistas no Auto Posto Bom Clima, no Bairro Paiaguás, em Cuiabá.

A reportagem foi ao local depois de receber diversas denúncias de internautas que explicavam como ocorreram as tentativas de fraudes do posto contra clientes que abasteceram os carros com etanol.

Ao chegar no estabelecimento, os frentistas aproveitavam a distração do cliente e abasteciam o veículo com etanol aditivado, que tem o valor superior ao álcool comum. O mesmo acontecia com o diesel. Na placa era anunciado R$ 3,59 para o S10. Na bomba o valor era outro, R$ 3,89. O frentista alegava que o preço menor era para cartão de débito. No de crédito, o que é ilegal, o preço aumentava quase R$ 0,30 por litro. 

A todo o momento, chegava um funcionário para oferecer um serviço e, com isso, o motorista não percebia qual tipo de combustível estava enchendo o tanque.

Na hora do pagamento, a vítima também não percebia a fraude e sempre acabava pagando pelo mais caro e deixando de abastecer, em algumas vezes, até 10 litros do combustível, ou seja, prejuízo de aproximadamente R$ 30 para cada  cliente só no caso do etanol. (Leia aqui)

 

Leia mais 

Fiscalização encontra irregularidades em 23 postos de combustiveis 

 

Galeria de Fotos:
Credito:
Credito:










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER