alexametrics
24.10.2014 | 15h00


GERAL / INCOMPETÊNCIA PRIVADA

Empresa contratada por R$ 2,4 milhões não entrega laudos sobre obras e culpa chuva

A LSE foi contratada após exigência do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e receberá R$ 2.591.581,40 pelos serviços prestados ao estado


DA REDAÇÃO

O relatório que deveria ser entregue pela empresa LSE – Laboratório de Sistemas Estruturais LTDA, não ficou pronto dentro do tempo previsto e a entrega foi adiada para a próxima semana. O relatório com os laudos das obras deveria ter sido entregue na última quarta (22), mas de acordo com o engenheiro da empresa, Pedro de Almeida, a chuva atrapalhou a elaboração do documento final. 

“Conseguimos realizar a inspeção visual de cinco obras, agora resta a análise em cima das estruturas dos projetos, o que precisa ser meticuloso e depende da análise em campo, com a chuva dos últimos dias a entrega foi prejudicada”, explica Pedro de Almeida.

O engenheiro diz ainda que as atividades foram reduzidas neste período, mas até a próxima semana tudo será concluído e entregue a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa). “Tivemos que reduzir o trabalho nesses dias em que a equipe precisa estar em campo, mas essas horas serão compensadas em horários alternativos”, explica. (A chuva até que caiu em Cuiabá nos últimos dias, mas de forma muito tímida e rápida).

A LSE foi contratada após exigência do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e receberá R$ 2.591.581,40, com o prazo de 90 dias, para realizar a avaliação estrutural e ensaios dinâmicos de 13 obras executadas em Cuiabá e Várzea Grande. O contrato expira no dia 18 de dezembro, mas de acordo com o engenheiro, mesmo estando em período chuvoso, as vistorias nas obras serão efetivadas dentro do prazo programado. “Todas as análises serão concluídas no tempo previsto”, garante Pedro de Almeida. Difícil é, pelo histórico das obras, levar a sério qualquer prazo estipulado pela Secopa ou seus contratados. 

OBRAS DUVIDOSAS

Serão vistoriadas as obras da Trincheira Santa Rosa, Trincheira/Viaduto do Tijucal, Trincheira Trabalhadores/Jurumirim, Viaduto do Despraiado, Trincheira Verdão/Santa Isabel, Trincheira Ciríaco Cândia, Viaduto Dom Orlando Chaves/FEB, Viaduto Aeroporto (VLT), Trincheira do Zero KM, Ponte Júlio Muller, Viaduto da Sefaz, Viaduto da UFMT e Viaduto da MT-040.

SERVIÇOS 

Os serviços serão executados por duas equipes, em três etapas simultâneas, pelo menos é o que diz a proposta da Secopa e da empresa. Análise de documentos, inspeção visual e ampliação da investigação ou inspeção visual aprofundada caso surja algum indício de anomalia na obra. A última etapa serão os ensaios dinâmicos com prova de carga e equipamentos especiais. 

O CONTRATO

O contrato com a empresa LSE - Laboratório de Sistemas Estruturais LTDA, foi publicado no Diário Oficial que circulou no dia 01 de outubro. A empresa foi contratada em caráter de urgência, após o TCE identificar problemas no Viaduto Jamil Nadaf – Sefaz – que na época estava passado por análises do Consórcio VLT. Temendo que a obra desabasse, o Tribunal exigiu que a obra fosse escorada enquanto a estrutura fosse refeita.  

 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime