15.07.2020 | 13h17


GERAL / INTERNADO EM SÃO PAULO

Dr. Carretoni agradece orações e prevê ter alta em uma semana

O médico está sendo assistido pela equipe do famoso cardiologista Roberto Kalil Filho, que tratou de ex-presidentes da República, como Michel Temer e Dilma Rousseff e prevê que terá alta em no máximo uma semana.



Internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por ser diagnosticado com coronavírus, o cardiologista, médico efetivo da Assembleia Legislativa, Dr. Carlos Augusto Carretoni enviou mensagem a familiares e amigos agradecendo as orações e afirmando que está bem e já faz exercícios de fisioterapia pulmonar.

Ele está sendo assistido pela equipe do famoso cardiologista, Roberto Kalil Filho, que tratou de ex-presidentes da República, como Michel Temer e Dilma Rousseff, e prevê que terá alta em no máximo uma semana.

“Quero agradecer o grande movimento espiritual a meu favor (...) Estamos muito bem assistidos, estamos progredindo, sem febre e respirando bem, tomando a medicação necessária e  já começando os exercícios. Agradeço a todos os irmãos que se ajoelharam às nossas intenções e a gente segue na luta contra  a covid. Acredito que no máximo em sete dias estou de volta a Cuiabá”, disse o médico.

A mesma equipe médica também trata o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM).

Carretoni também comenta que assim que voltar a Cuiabá deve participar de um projeto que vai levar atendimento médico aos bairros, por meio de consultório ambulante, montado em um ônibus.

Nas redes sociais há grande manifestação de apoio à recuperação do Dr. Carretoni, inclusive correntes de oração.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Eve  16.07.20 17h06
Fica facil tratar a praga chinesa no hospital mais caro do Brasil. E o povão nem tratamento precoce consegue ter pela saude publica. Triste

Responder

0
0
Márcio   15.07.20 14h15
Nada contra. Quem pode tem que procurar o melhor tratamento. Mas fico pensando que parece que um médico referência de Covid por aqui, quando vai para outro centro, dá um atestado de desconfiança para o seu próprio hospital.

Responder

13
5

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO