20.06.2019 | 16h50


INVESTIGADA PELO INEP

Diretora de faculdades acusada de fraudar Enade é afastada do cargo

Maria Aparecida Enes Andrade era responsável pelas faculdades Fauc, Cândido Rondon e Fausb.


DA REDAÇÃO

A diretora das faculdades Fauc, Cândido Rondon e Desembargador Sávio Brandão (Fausb), Maria Aparecida Enes Andrade foi afastada do cargo, na terça-feira (18), acusada de fraudar notas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). As informações são da TV Centro América, afiliada da TV Globo.

No último domingo (16), Maria Aparecida foi citada numa reportagem exibida pelo programa nacional Fantástico em gravações onde, supostamente, combina irregularidades com os coordenadores dos cursos, com o objetivo de as instituições conseguirem notas melhores no Enade. Veja o vídeo aqui.

Os advogados das faculdades, com sedes em Cuiabá e Várzea Grande disseram, por meio de nota, que o esquema apontado pela reportagem não ocorreu e que as instituições “não coadunam com práticas ilegais”.

O tentou contato com as instituições, mas nossas ligações não foram atendidas nem retornadas até a publicação desta reportagem.

Entenda

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) investiga três faculdades particulares por suspeitas de participarem de um esquema que fraudava o Enade.

Segundo reportagem do Fantástico, as instituições antecipavam a formatura de estudantes que tiravam notas baixas para que não participassem do exame.

O objetivo do Enade é avaliar as instituições de ensino. Ele substituiu o chamado Provão, em 2004.

Gravações

Em gravações de reuniões, feitas pela ex-diretora com os professores, obtidas pelo programa global, ela diz: "Vocês têm que parar tudo e só intensificar Enade." Em outro trecho, ela acrescenta: "Do jeito que nós estamos, a gente nunca vai sair de protocolo de risco”.

O Protocolo de risco é uma série de sanções aplicadas pelo MEC à faculdades que se saem mal no Enade. Em 2015, as três faculdades em questão tiveram notas baixas - 1 ou 2, quando o máximo é 5. A última aplicação do Enade foi em 2018.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER