29.04.2019 | 18h10


TRANSPORTE COLETIVO

Cuiabanos passam a pagar tarifa de R$ 4,10 nesta terça-feira

O aumento de R$ 0,25 centavos afeta mais de R$ 150 mil usuários do transporte público na Capital.


DA REDAÇÃO

A passagem de ônibus em Cuiabá deve ficar mais cara a partir de terça-feira (30), quando a cobrança deve ser de R$ 4,10.

A informação foi confirmada pela assessoria da Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU). Até esta segunda-feira (29), o custo da tarifa na Capital é de R$ 3,85.

O reajuste foi aprovado pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) e a medida foi publicada no Diário de Contas do Estado desta segunda-feira.

O aumento será de 6,7%, o que representa elevação de R$ 0,25 centavos. A medida afeta mais de R$ 150 mil usuários que utilizam o transporte na Capital.

A Arsec alega que para chegar ao aumento tarifário, um corpo técnico analisou critérios como, por exemplo, administração e manutenção dos veículos. O resultado se deu pela utilização da fórmula paramétrica, aprovada pelo Conselho Participativo da Arsec, em que foi considerado o valor da tarifa de reajuste; valor da tarifa vigente; preço do diesel tipo S10; variação do custo de veículos; variação da soma do salário do motorista, adicionais e benefícios; e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O TCE havia acatado a medida cautelar, com o pedido de diminuição da passagem de ônibus,  e determinou que a Arsec apresentasse nova tabela tarifária.

A ação é de natureza externa e foi protocolada pelos vereadores Diego Guimarães (PP), Felipe Wellaton (PV), Abílio Júnior (PSC), Dilemário Alencar (PROS), e Marcelo Bussiki (PSB).

Em pedido, os vereadores alegaram que o aumento da tarifa não considerou que as empresas receberam uma redução no Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) de 5% para 2%, tornando o reajuste incabível.

O aumento que havia sido suspenso volta vigorar.

Leia mais:

TCE mantém redução da passagem de R$ 4,10 para R$ 3,85 em Cuiabá











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INDIGNAÇÃO  30.04.19 08h37
A cidade entupida de carros que carregam uma pessoa só. Caminhonetes e outros trombolhos engarrafando o trânsito e aí aumentam a passagem. Essa cidade é governada por " jênios " .

Responder

1
0
Patricia  29.04.19 18h24
Deve ser por isso que hoje nenhum dos terminais estavam fazendo recargas dos cartões, fazendo com que os usuários que tivessem créditos, ficassem em pé na parte da frente do ônibus por todo o percurso. Isso só demonstra o tipo de transporte público que temos nesta capital. Eu gostaria que cada vereador ou deputado que fica em seus gabinetes só gastando o dinheiro público, fossem um dia dar um voltinha de ônibus no sol do meio dia, para usufruir do serviço que hoje é oferecido para a população. Para que depois falassem em reajustes e licitações. Ficar em suas salas fazendo reuniões no ar condicionado é bem cômodo e fora da realidade.

Responder

2
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER