16.09.2019 | 20h01


RECORDE DE CALOR

Cuiabá tem o dia mais quente dos últimos 108 anos; sensação chegou a 55 graus


Climatempo

O calor foi extremo em Cuiabá na tarde de 16 de setembro e bateu o recorde histórico de calor desde 1911.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 42,3°C às 15 horas (Brasília), mas este valor poderá subir na nova leitura que será feita às 21 horas (Brasília). A sensação chegou a 55 graus.

O recorde de calor histórico anterior em Cuiabá era de 42,2°C em 6 de outubro de 1940.

O valor de temperatura máxima de 16 de setembro foi o maior para o ano de 2019 e também a mais alta temperatura já observada em Cuiabá em 108 anos de medições.

A estação meteorológica operada pelo INMET, que fez a medição, começou a funcionar em 1/1/ 1911.

A população de Cuiabá vai continuar sentido o calor acima dos 40°C pelo menos até o próximo sábado, 21 de setembro.

Tem previsão de algumas pancadas de chuva a partir da tarde do dia 19, mas até lá, não se pode descartar a chance de um novo recorde de calor.

Cuiabá, junto com Palmas, capital do Tocantins, Rio de Janeiro, capital do estado do Rio de Janeiro e Teresina, capital do Piauí, podem ser chamadas de “capitais quarentonas” porque praticamente todos os anos registram 40°C ou mais pelo menos uma vez.

Este ano, a temperatura já chegou aos 41,2°C em 3 de janeiro no Rio de Janeiro e aos 41,9°C em Palmas, em 13 de setembro. Na terça, Cuiabá pode bater novo recorde. 

RpMT

Calor

Calor cuiabano foi destaque na edição desta segunda do JN











(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Rogerio  17.09.19 19h27
A culpa é do Bolsonaro, a 108 anos atras ele tava la colocando fogo na amazônia tbem.

Responder

0
2
Edina Silva e Souza  17.09.19 07h15
Como assim? Eu nasci em 1960 e nem usávamos ventilador, visto q naquela época ainda ñ havia prédios, ñ havia asfalto, a cidade era cheia de árvores. Houve algum fenômeno p/ justificar q em 1911 o calor chegou aos 42 graus?

Responder

4
1
Matias  17.09.19 01h29
O que esperar de uma cidade onde boa parte de seus habitantes cortam árvores de suas propriedades para dar lugar ao cimento? Penso que o Poder público em Cuiabá deveria adotar políticas públicas para incentivar a população a plantarem árvores nas suas calçadas e quintais. Como sugestão, conceder desconto de 2% no IPTU para cada árvore de médio ou grande porte na calçada de uma propriedade, com limite de 10% (cinco árvores). A mídia também deveria entrar mais a fundo nessa questão, como apoiar essa singela sugestão, que assim feito, amenizará o clima em Cuiabá e voltando ao título de cidade verde.

Responder

7
0
Matias  17.09.19 01h25
O que esperar de uma cidade onde boa parte de seus habitantes cortam árvores de suas propriedades para dar lugar ao cimento? Penso que o Poder público em Cuiabá deveria adotar políticas públicas para incentivar a população a plantarem árvores nas suas calçadas e quintais. Como sugestão, conceder desconto de 2% no IPTU para cada árvore de médio ou grande porte na calçada de uma propriedade, com limite de 10% (cinco árvores). A mídia também deveria entrar mais a fundo nessa questão, como apoiar essa singela sugestão, que assim feito, amenizará o clima em Cuiabá e voltando ao título de cidade verde.

Responder

2
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER