18.08.2019 | 07h50


BIG BROTHER AMBIENTAL

Com nova ferramenta via satélite, MT passa a monitorar desmatamento em tempo real

O Governo fez parceria com vários institutos de ajudam na fiscalização do meio ambiente, entre eles o Ibama e Funai.


DA REDAÇÃO

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), lançou nessa semana uma ferramenta digital que irá detectar, em tempo real, todo e qualquer desmatamento ilegal em território estadual. A modernização custou cerca de R$ 5 milhões e fará o monitoramento da floresta 24 horas.

De acordo com a Sema, são imagens de alta resolução que permitem realizar ações de prevenção no controle e combate ao desmatamento ilegal. Além disso, a plataforma atuará em conjunto e será utilizada não só pela Sema, mas pelos órgãos de controle como Ministério Público Federal; Ministério Público Estadual; Seaf (Secretaria de Agricultura Familiar); Empaer (Delegacia de Meio Ambiente); Comitê do Fogo; Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas); BEA (Batalhão de Emergência Ambientais) e Batalhão Ambiental da Polícia Militar, que fará as intervenções necessárias em caso de operações policiais. O objetivo é dar uma resposta rápida à sociedade e acionar o infrator judicialmente.

De acordo com o governador Mauro Mendes, a Satélite Planet foi adquirida por meio de um termo de cooperação mediante recursos disponíveis no Programa REM.

O Programa REM é uma iniciativa de remuneração que premia países que apresentam resultados positivos de conservação de florestas, viabilizada de forma conjunta pelos Governos da Alemanha e Reino Unido.

O chefe do Executivo garantiu tomar medidas para evitar a emissão de dados inconsistentes, como o caso da polêmica entre Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e Governo Federal, e como consequência gerar uma possível “indústria da multa”, devido ao desmate.

“Primeiro em relação à indústria de multa, iremos ter todo um cuidado para não cometer nenhum equívoco. Se cometermos, a gente terá que ter a dignidade de reconhecer, porque o Governo pode errar, o técnico pode errar, qualquer um pode cometer erro. Se isso for devidamente identificado, tomaremos as medidas legais para fazer essa correção”, pontua.

Em defesa de Bolsonaro

Na ocasião, o governador fez uma avaliação do posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (PSL) após ascender uma polêmica sobre a divulgação de dados emitidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) classificados por ele como “mentirosos”. Mendes saiu em defesa de Bolsonaro pelo fato de estar convicto de que o chefe de Estado estar tentando buscar uma relação sólida com mercados internacionais.

“Com relação ao Governo Federal eu vejo que ele está num momento de buscar construir novas formas de se relacionar com o mercado nacional e com o mercado político. É um Governo diferente que foi escolhido pela sociedade que tem uma lógica um pouco diferente e precisamos respeitar isso”, explica.

E complementa: “Entendemos que alguns debates precisam ser feitos dentro de uma forma diferente para produzir resultados diferentes para nossa nação”. 

Mendes acredita que com o controle dos números, naturalmente o Estado se transformará em um atrativo para estabelecer laços com mercados internacionais, pois, está “no olho do furacão” ao despontar como campeão de produtor de grãos.

“Eu acho que essa questão ambiental tem profunda relação com Mato Grosso, porque é o Estado que mais produz alimentos. Estamos no olho do furacão, dos interesses internacionais ligado ao setor das commodities agrícolas, e iremos tomar as medidas para que estejamos alinhados com os nossos mercados”, enfatiza.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Indignado  18.08.19 19h03
É as queimadas que tem assolado nosso ESTADO???? Tem gente morrendo devido este crime sem punição!! Estamos respirando fumaça no Estado

Responder

0
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER