07.10.2014 | 15h54


MORRO DO DESPRAIADO

Casas são demolidas para conter desmoronamento e evitar tragédia

A obra deve terminar até o dia 06 de dezembro, quando encerra o prazo estabelecido em contrato


DA REDAÇÃO

A empresa PPO Pavimentação e Obras LTDA iniciou nesta segunda-feira (06) a demolição dos nove imóveis que estão na encosta do Morro do Despraiado, na Avenida Miguel Sutil.

De acordo com o contrato assinado entre a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) e a empresa responsável, com ou sem chuva, a obra deve terminar até o dia 06 de dezembro, quando encerra o prazo estabelecido. 

Ao ser questionada sobre o prazo curto para a execução da obra, a Secopa afirmou, anteriormente, que a obra é considerada simples, por isso o prazo de 60 dias é ideal para a conclusão dos trabalhos no local. Após o prazo de execução, a empresa terá mais 60 dias de cumprir mais 60 dias de vigência de contrato.

A PPO iniciou na sexta-feira (03) as interdições na Avenida Miguel Sutil, para a montagem dos canteiros de obras e assim que demolidos os imóveis, os entulhos serão retirados e a empresa iniciará o serviço de retaludamento da encosta, natural empregando ainda uma proteção superficial com vegetação por hidro-semeadura.

O contrato com a empresa foi assinado no dia 11 de setembro, quase dois meses depois que o resultado da licitação foi publicado no Diário Oficial (24 de agosto).   Pelos 60 dias de obras, a PPO vai abocanhar quase R$ 2 milhões. 

De  acordo com a assessoria de imprensa da Secopa, o valor será pago gradualmente conforme a medição da obra, somente mediante a apresentação dos avanços das obras, o valor começa a ser pago. 

Quanto ao pagamento das desapropriações, a Secopa afirmou que todos os proprietários que tiveram que deixar as casas já foram indenizados, e o valor pago foi de   R$ 2,8 milhões.   

MUDANÇA NO TRÂNSITO

O acesso à Avenida Miguel Sutil pela marginal do viaduto Domingos Iglesias (viaduto Despraiado) está bloqueado, no sentido Despraiado – Rodoviária, para a passagem de veículos logo após a rotatória que liga os Bairros Quilombo e Despraiado.

A alteração deve permanecer até a conclusão da obra de contenção da encosta do morro localizado na rua dos Xavantes, no Bairro Santa Helena. As outras marginais continuam liberadas, tanto no sentido contrário Rodoviária - Despraiado como nas outras laterais.

A orientação para quem necessita continuar o trajeto pela Avenida Miguel Sutil, é que o faça pelo viaduto Domingos Iglesias ou utilize o desvio já adotado anteriormente pela Avenida Afonso Pena/Rua Tenente Eulálio Guerra/ Marechal Deodoro até a Miguel Sutil no viaduto da Rodoviária. O acesso para o comércio e moradores locais será garantido.

DESMORONAMENTO  

O morro do Despraiado sofreu um desmoronamento no dia 12 de novembro de 2013, após uma forte chuva em Cuiabá. Dias após o ocorrido, o governador Silval Barbosa (PMDB) anunciou que as obras no local já seriam iniciadas com a construção de um muro de gabião, que permite o escoamento da água e evita novos desmoronamentos. 

VEJA FOTOS:

 

Galeria de Fotos:
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO