08.11.2019 | 18h31


VÍTIMAS GRAVARAM VÍDEO

Casal acusa advogado de Várzea Grande de embolsar R$ 24 mil de indenização; veja

Em gravação, Edgar Sousa aparece tentanto induzir os clientes a assinarem recibos sem ter feito o pagamento.


DA REDAÇÃO

Um casal acusa o advogado Edgar Ferreira Sousa, de Várzea Grande, de se apossar do dinheiro referente a duas indenizações que totalizam R$ 24,4 mil. As indenizações teriam sido pagas em 2017 e o fato só foi descoberto pelas vítimas após outra pessoa checar as informações.

O dinheiro seria fruto de um trabalho executado por Edgar para 'limpar' os nomes dos clientes, que estavam negativados. O advogado disse que as acusações são falsas e que tem todos os recibos de pagamentos feitos às vítimas – o que não foi apresentado à reportagem.

O ‘doutor’ ainda teria insinuado processar o junto com as vítimas, caso a reportagem fosse publicada.

Conforme Lucas José, 27 anos, ele e a esposa, de 39 anos, foram abordados por pessoas ligadas ao advogado para limpar o nome. Ele alega que participou de uma espécie de conciliação e assinou papeis ao ter o nome limpo em 2017.

“A gente (casal) conversava sobre isso (indenização), pois, estávamos apertados, mas nunca fomos atrás”, conta Lucas, ao explicar que está desempregado com a esposa e precisando do dinheiro.

A fraude só foi descoberta após outra pessoa se oferecer para limpar o nome da vítima, quando constatou que havia recebido indenização em processo anterior. Lucas afirma que o advogado se apropriou de R$ 9.400,00 de um processo contra o Supermercado Comper e R$ 15 mil de sua esposa, numa ação contra a Claro – totalizando R$ 24.400,00.

Vídeo gravado no escritório do advogado revela a intenção de Edgar em fazer os clientes assinarem recibos sem ter recebido o valor. A vítima se negou afirmando que assinaria apenas um recibo de R$ 1 mil, que o advogado pagou.

De maneira ríspida, Edgar Sousa ainda afirma ter sido um anjo na vida das vítimas.

“Resolvi o problema de vocês. Veja bem senhor Lucas, não podemos aqui dizer quem é bom ou quem não é. Você sabe o que ocorreu. O senhor estava com o nome sujo e eu limpei o seu nome. Sou um cara ruim agora? Você está com condição mercadológica! Limpei o seu nome através de um processo. Sou um anjo da guarda, nada mais do que isso”.

Veja o vídeo

Outro lado

O entrou em contato com o advogado. Ele afirmou que as denúncias são falsas e que tem todos os recibos que comprovam o pagamento das indenizações às vítimas, porém, não apresentou tais documentos. Edgar ainda, em tom intimidador, insinuou processar o caso publicasse a reportagem.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO