15.08.2019 | 10h15


TERROR EM CUIABÁ

Bustamante: Áudio de Whats App do Comando Vermelho é fakenews para gerar pânico social

Áudios atribuídos ao CV circularam pelas redes sociais na tarde desta quarta-feira (14) prevendo ataques em Cuiabá


KAROLLEN NADESKA

O secretário de Estado de Segurança Pública Alexandre Bustamante disse, na manhã desta quinta-feira (15), que é preciso tomar cuidado com a disseminação de “fake news” (notícias falsas) sobre possíveis ataques do Comando Vermelho em Cuiabá para evitar pânico social.

Segundo ele, os áudios de ‘Salve Geral’ que circulam nas redes sociais são falsos e não ilustram o que está ocorrendo dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Pascoal Ramos, na Operação Elison Douglas, que busca combater crimes e regalias dentro do presídio.

“Nós precisamos identificar essas pessoas que muitas vezes não estão a trabalho de facções, nem de nada, nem do crime organizado e sim querendo se aparecer, causando o pânico social”, disse o secretário.

“Estão mandando mensagens via aplicativo, tentando trazer o caos para a sociedade e não reflete o que está lá dentro”, continuou.

Bustamante explicou ainda que está sendo feita uma “limpeza”, juntamente com uma reforma, e que é natural que alguns reeducandos fiquem descontente por ter regalias retiradas. Ele afirma que ficaram nas celas apenas objetos permitidos por lei.

Aos jornalistas, o secretário falou que muitos objetos como freezers, panos, entre outros foram encontrados e retirados de dentro da unidade prisional, pois, não deveriam estar ali. Ele explica que o local é antigo e possuem tomadas nas celas, para que ventiladores possam ser ligados, e que com a reforma isso será removido e os equipamentos instalados na parede.

A Sesp ainda não divulgou o balanço da operação na unidade.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os policiais entrando no presídio durante a madrugada.

Veja o vídeo:

Operação e ‘Salve Geral’ 

Uma força-tarefa, da Segurança Pública (Sesp), realiza a Operação Elison Douglas, na Penitenciária Central do Estado (PCE), antigo Pascoal Ramos, com o objetivo de tirar regalias de criminosos, como celulares, móveis e visitas. A ação ocorre em sigilo, desde a segunda-feira (12), para fortalecer o enfretamento contra os crimes dentro da unidade prisional. 

A visita de familiares, advogados e defensores públicos está suspensa por 30 dias. Não houve nenhuma notificação prévia sobre a suspensão, o que pegou todos de surpresa.

Em nota, a Sesp explica que uma reforma é realizada na PCE desde segunda-feira. Estão sendo realizadas mudanças nas celas, pinturas e retiradas de produtos que estão em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.

Além da reforma, a Sesp confirma a operação que realiza uma revista geral. 

Devido a essas medidas, áudios atribuídos à facção criminosa Comando Vermelho têm circulado nas redes sociais, com a ameaça de um ‘Salve Geral’, em Cuiabá. A ação terrorista seria uma resposta à Operação Elison Douglas, realizada na PCE.

Em um dos áudios, um bandido afirma: “A partir das 22h vamos botar o terror em Cuiabá. Não saia de casa muito tarde e não saia antes das 6h”.

Em outro áudio, um criminoso também diz: “O bagulho vai ficar louco nas ruas. Quem não quiser cair que se deita que a pancada vai ser dura”.

A Segurança Pública já identificou um dos responsáveis pela ameaça. Samuel de Souza Valdivino foi preso em flagrante na terça-feira (13), às 15h30, em uma ação integrada da Polícia Judiciária Civil (PJC) e Polícia Militar (PM), no município de Lucas do Rio de Verde (360 km de Cuiabá). Ele responderá pelos crimes de tráfico de drogas e foi enquadrado no artigo 2º da Lei 12850/2013, por promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa, cuja pena é de 3 a 8 anos reclusão, além de multa.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER