23.05.2016 | 08h40


GERAL / VEJA VÍDEO

Batida na Av. do CPA e capotamento na Miguel Sutil param o trânsito na manhã desta segunda-feira

De acordo com informações, a carreta bateu na traseira de um Gol branco que capotou na Avenida Miguel Sutil, em cima do viaduto da Avenida do CPA, por volta das 7h50.


MARCELO FERRAZ

Dois acidentes que ocorreram no inicio da manhã desta segunda-feira (23) complicaram o trânsito na região do viaduto da Avenida do CPA. Na parte superior, uma carreta Volvo, que circulava em Cuiabá, em horário proibido bateu na traseira de um Gol branco que capotou na Avenida Miguel Sutil, em cima do viaduto, por volta das 7h50. Nesse mesmo período também houve uma colisão entre dois veículos, na parte inferior do elevado.

O acidente na Miguel Sutil parou o trânsito no local. O fluxo passou a ser desviado para a Avenida do CPA, o que aumentou o tumulto e congestionamento, que já havia se formado devido a colisão.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), a colisão na Avenida do CPA não teve vítimas e a pista que liga a região central ao Centro Político Administrativo ficou  parcialmente interditada, já no acidente causado pela carreta na Miguel Sutil, o trânsito foi impedido e passou a ser controlado pelos agentes de trânsito (Amarelinhos), já que o Gol permaneceu capotado, na pista, para até ser retirado por um guincho.

Conforme apurou o junto à Polícia Militar e Semob não há nenhuma vítima fatal dos acidentes. A mulher que conduzia o Gol, que capotou no viaduto, não sofreu ferimentos graves e foi encaminhada para o atendimento médico.

Os agentes de trânsito da Prefeitura estão no local tentando monitorar o trânsito que ainda está lento e parcialmente interditado.

VEJA VÍDEO

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO