01.10.2019 | 11h44


GERAL / EMPRESA DE MINERAÇÃO

Barragem se rompe e deixa dois funcionários feridos em MT


MÁRIO ANDREAZZA

Equipes da Secretaria de Estado Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil e da Prefeitura de Livramento verificam a informação do rompimento de uma barragem de empresa de mineração no Distrito de Cangas, próximo ao município Nossa Senhora do Livramento (38 km de Cuiabá), na manhã desta terça-feira (1º).

Ao menos dois funcionários ficaram feridos e deram entrada no Hospital Municipal. Uma das vítimas apresentava diversas escorriações pelo corpo, mas nenhuma fratura. O segundo não possuia ferimentos ou fraturas, mas reclamava de tontura e falta de ar. 

Ambos foram medicados e já tiveram alta hospitalar.

A Sema informou que uma equipe foi verificar a ocorrência. O Corpo de Bombeiros e Defesa Civil do Estado ainda não tem informações. Ambos ficaram sabendo do fato pelo

Atualizada às 12h30 - Em nota, a Sema disse que uma equipe, em conjunto com a Agência Nacional da Mineração (ANM), estão no município para avaliar os impactos ambientais ocorridos devido o rompimento da barragem de mineração.

"A Secretaria de Estado Meio Ambiente (Sema) informa que uma equipe, em conjunto com a Agência Nacional da Mineração (ANM), está em Nossa Senhora do Livramento (38km de Cuiabá) para avaliar os impactos ambientais de rompimento de barragem de mineração. O empreendedor comunicou o ocorrido à Sema e aos demais órgãos de controle e relatou que já tomou as primeiras providências, como a construção de diques de contenção", diz a nota.

Risco em potencial

A Agência Nacional de Mineração (ANM) divulgou a lista de 30 barragens em Mato Grosso corretamente cadastradas. No entanto, a única apontada com risco alto de acidentes foi à barragem BR Ismael em Poconé, interditada após fiscalização no ano passado. Na ocasião, foram constadas algumas irregularidades e determinadas exigências para o retorno das operações.

Atualizada às 17h40 - Em nota, a empresa VM Mineração, proprietária da barragem, informou que todas as medidas de urgências necessárias foram tomadas. Segundo a empresa, comunidades da região, áreas de preservação permanente e curso d'agua não foram prejudicados. Veja na íntegra. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO