02.12.2019 | 18h18


GERAL / CASO CHOCANTE

Alunos de escola onde diretora foi esfaqueada por professor estão sem aulas

Segundo a Prefeitura de Rondonópolis, não previsão há previsão para o retorno das atividades escolares.


DA REDAÇÃO

As aulas da Escola Municipal Daniel Paulista Campos permanecem suspensas, desde a última sexta-feira (29), após o professor Cleiton Gomes da Silva, de 45 anos, esfaquear a diretora da instituição, Rosileide Vaz.

A comunidade escolar foi surpreendida com o ataque do professor, na semana passada, no bairro Margarida, em Rondonópolis (212 km da Capital).

Segundo a assessoria da Prefeitura, ainda não há previsão para o retorno das atividades escolares. O Município informou que na terça-feira (03) haverá uma reunião com psicólogos, professores e pais dos estudantes para abordar de que forma será feito a volta às aulas.

Entenda o caso

O professor Cleiton Gomes foi preso em flagrante por tentar matar Rosileide Vaz, no dia 29 de novembro, dentro da escola.

Segundo o boletim de ocorrência, ele entrou na sala da diretoria, colocou uma mesa na porta para impedir a saída dos funcionários e, em seguida, atacou a gestora com uma faca que estava em sua bolsa.

No momento em que tentava atingir a vítima, uma funcionária conseguiu tirar a mesa da porta e gritar por socorro.

A diretora foi socorrida, passou por cirurgia e procedimentos de sutura devido ao ataque – veja aqui.

O professor havia sido reintegrado recentemente, pois, estava de afastamento médico.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO