15.05.2019 | 17h10


ABASTECIMENTO

Águas Cuiabá apresenta testes ao MPE e descarta contaminação

Resultados de análises comprovam, segundo a concessionária, que água distribuída no município atende a todas as normas do Ministério da Saúde



A Águas Cuiabá entregou hoje (15 de maio) ao Ministério Público Estadual (MPE-MT) laudos referentes à qualidade da água potável distribuída em Cuiabá entre os anos de 2014 e 2017. A medida atende à solicitação, feita pela 17ª Promotoria de Justiça de Defesa Ambiental, da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá, de informações sobre o abastecimento no município. A resposta da concessionária foi protocolada no MPE-MT, juntamente com a documentação que comprova que a água distribuída por meio da rede pública da capital mato-grossense obedece a todas as normas fixadas pelo Ministério da Saúde (MS) e está livre da contaminação por agrotóxicos.  

Semestralmente, a concessionária realiza análises físico-químicas e protocola os resultados, assim que disponíveis, no banco de dados do Sisagua – sistema do Ministério da Saúde que concentra informações sobre a água distribuída no país. No que se refere à verificação da presença de agrotóxicos, 27 itens são analisados. Por ano, esta aferição totaliza 236 testes. Os procedimentos seguem as determinações contidas na Resolução 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e na Portaria de Consolidação 5/2017, do Ministério da Saúde. 

São analisadas amostras de água recolhidas nas unidades de captação e nas saídas das estações de tratamento (ETAs). Para a realização do serviço, a Águas Cuiabá contrata o laboratório ASL Eurofins. Fundado em 1987 na França, o conceituado Grupo Eurofins conta hoje com 45 mil funcionários e 800 laboratórios, estando presente em 47 países. A realização dos testes nas unidades da Águas Cuiabá custa, anualmente, cerca de R$ 1 milhão. 

“Nosso foco diário é entregar água de qualidade às famílias cuiabanas. Todos nós, gestores e colaboradores da Águas Cuiabá, temos respeito e zelo pelo nosso trabalho e, sobretudo, por nossos clientes. Por isso nos prontificamos a responder aos questionamentos da Promotoria Ambiental o mais rapidamente possível, para que a população de nossa cidade tenha a certeza que a água da rede pública de abastecimento está dentro dos padrões legais de potabilidade e é apropriada ao consumo humano”, declarou o diretor geral da Águas Cuiabá, Luiz Fabbriani. 

A concessionária de saneamento básico ressalta que os equipamentos utilizados na realização dos testes são aferidos pelo Inmetro. “É fundamental frisarmos que a água fornecida pela rede de abastecimento de Cuiabá não está contaminada. A presença de agrotóxicos verificada em nossos testes e informada oficialmente por meio de lançamento de dados no Sisagua, mostra que os índices estão não somente dentro, mas, frequentemente, abaixo dos limites estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Fazemos questão de frisar isso porque quer dizer, tecnicamente e comprovadamente, que a água da rede pública de abastecimento e Cuiabá pode ser consumida com segurança”, pontuou Fabbriani. 

As informações sobre a qualidade da água estão disponíveis no portal www.dados.gov.br, sem restrição de acessos. As tabelas contendo os resultados dos testes semestrais trazem siglas como VMP (Valor Máximo Permitido), LD (Limite de Detecção) e LQ (Limite de Quantificação). Em Cuiabá, todos os elementos presentes na água estão abaixo dos valores máximos permitidos pelo Ministério da Saúde. 

Mantendo rigorosa rotina de conferência do padrão de qualidade, a Águas Cuiabá realiza, por ano, além das análises semestrais determinadas pelo Ministério da Saúde, cerca de 600 mil testes ao longo do sistema de tratamento de água. A água é analisada tanto nas estações de tratamento quanto ao longo da rede de distribuição e em cavaletes (estrutura que liga a unidade consumidora à rede de abastecimento) localizados nos mais diferentes pontos da cidade. No que se refere à estrutura própria, a concessionária conta com laboratórios, todos certificados e adequadamente aparelhados para a realização dos testes de qualidade. 

A companhia tem, ainda, laboratórios móveis, que funcionam em carros equipados para a coleta de amostras e testagem imediata da presença de cloro na água, além de turbidez e flúor. Todo o trabalho é feito por profissionais qualificados. Os relatórios de qualidade da água são entregues, mensalmente, aos organismos de controle (Vigilância Sanitária, agência reguladora, Prefeitura Municipal e Ministério Público Estadual). Já o Relatório Anual de Qualidade da Água pode ser conferido no site da concessionária.

Sobre a Águas Cuiabá - A Águas Cuiabá assumiu o serviço de água e esgoto da Capital em 2017, com a responsabilidade de atender a uma população de 580 mil pessoas. Desde então, trabalhou e investiu para o aumento do tratamento da água entregue ao cliente. Em conjunto com os Poderes elaborou projetos para atender cada vez mais cidadãos com os nossos serviços. Em razão das características de nossas atividades, também mantemos profunda inserção na vida das comunidades, onde desenvolvemos ações e programas que ajudam a elevar a conscientização socioambiental, alcançando milhares de pessoas.

A Iguá é uma nova companhia de saneamento, controlada pela IG4 Capital, que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em cinco estados brasileiros: Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná, por meio de 18 operações, que, somadas, beneficiam cerca de 6,6 milhões de pessoas. O alcance da prestação de serviços coloca a companhia entre os principais operadores privados do setor de saneamento no país. O nome Iguá é uma referência direta ao universo de atuação da companhia: em tupi-guarani, “ig” que dizer água.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER