20.02.2020 | 19h15


GERAL / PROPAGANDA ENGANOSA

Agemed é investigada por enganar clientes com lista falsa de médicos e hospitais

Empresa pode ser autuada pelo Código de Direito do Consumidor, por práticas abusivas,e oferta e publicidade enganosas


DA REDAÇÃO

Ministério Público Estadual (MPE) abriu um inquérito civil contra a empresa Agemed Saúde SA, para investigar prática abusiva por parte do grupo. O documento, assinado pelo promotor de Justiça Ezequiel Borges de Campos, aponta que a Agemed realizava propaganda enganosa ao manter lista com médicos, clínicas e hospitais descredenciados, e que não tinham mais convênio com a mesma. O inquérito foi instaurado na última sexta-feira (14).

A empresa pode ser autuada pelo Código de Direito do Consumidor por práticas abusivas, oferta e publicidade enganosas.

O promotor ainda encaminhou anexo ao processo o Guia Agemed contendo listas de inúmeros prestadores de serviços descredenciados na oferta do produto, entre outros documentos.

Ele afirma que os clientes passaram por “sucessivas recusas injustificadas ao atendimento das demandas dos consumidores em Mato Grosso” o que é uma potencial prática abusiva com dano de relevância coletiva.

Além disso, foi determinada a intimação da Agemed.

O promotor pediu que fosse juntado ao inquérito um termo de informação contendo espelhos dos atendimentos realizados pelo Procon sobre a atuação do órgão acerca dos mesmos fatos sob investigação. 

E que sejam disponibilizadas as reclamações junto ao site Reclame Aqui, onde são narrados os problemas dos consumidores para conseguir atendimento junto à Agemed.

Outro lado 

O entrou em contato com a assessoria de imprensa da Agemed, que ainda não deu retorno. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO