05.10.2014 | 13h04


BOCA DE URNA

33 pessoas são detidas no interior por suposto crime eleitoral

Desse total, 15 foram presos e encaminhados para os cadeiões públicos implantados nas cidades


DA REDAÇÃO

A Justiça Eleitoral confirmou a detenção de 33 pessoas no interior do Estado por suspeita de crime eleitoral. De acordo com dados divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desse total, 15 foram presas e encaminhadas para os cadeiões públicos implantados nas cidades.

Em Cuiabá, apenas uma pessoa foi detida por suposta boca de urna, mas o suspeito foi liberado após a averiguação dos documentos. Na Capital, o ‘cadeião’ está localizado na Casa da Democracia. 

Já em Várzea Grande não houve a confirmação a detenção de pessoas ligadas a crimes eleitorais, mas informações não oficiais, apontam que quatro pessoas foram detidas por suposta boca de urna. Na cidade, as pessoas flagradas estão sendo encaminhadas para o Fórum Civil. 

Segundo informações do TRE, assim que detida no cadeião, a pessoa participa de uma audiência com o Ministério Público, onde, dependendo da gravidade do delito, é assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e a pessoa é liberada. Nesses casos, o acordo pode variar de prestação de serviços públicos a pagamento de cestas básicas.             

Já pessoas flagradas em crimes de maior potencial ofensivo é instaurado um inquérito, mesmo assim a pessoa é liberada mediante o pagamento de fiança e pode responder em liberdade.

De acordo com o TRE, foram realizadas 24 denúncias e pelo aplicativo de celular Pardal mais 21 denúncias. Oito eleitores também formalizaram suas denúncias de maneira presencial no órgão.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO