15.03.2020 | 13h44


ESQUENTANDO / ESQUENTANDO COM MAJU

Sexo inseguro: Eu achei que ele ia me beijar e ele sentou a mão na minha cara


DA REDAÇÃO

É cada uma que acontece. Um coroa, alto, que dirige um Toyota Corolla, passou no ponto do Zero KM, em Várzea Grande, e contratou uma profissional do sexo só para a agredir. 

Chegando ao quarto de motel, deu a louca no coroa, e ele, que havia dito à profissional que ‘queria uma coisa diferente’, a agrediu.  

“Ele veio na minha direção. Eu achei que ele ia me beijar, pois, você acredita que ele sentou a mão na minha cara. Não vi a hora que dei um chute nele e corria para a porta”, confidenciou a profissional para a coluna.

Como se não bastasse, a agressão, o coroa pediu que a garota de programa tivesse calma, que ele só queria uma coisa selvagem.

A mulher, que não é besta nem nada, encerrou o atendimento e disse ‘paramos por aqui’. Ela chamou os funcionários do motel, o cliente pagou a conta e a profissional do sexo, em seguida deixou o estabelecimento.

Conforme apurou essa colunista, não é a primeira vez que o chernobouy faz isso com as profissionais do Zero Km. 

Outras já passaram por situações semelhante. Ele seria acostumado a fazer isso. 

Lembrando que as meninas do Zero KM são gente como a gente, okay?!

As mulheres são profissionais do sexo e estão ofertando um serviço, agressão física é crime.

Beijos de luz da fada sensata !











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO