08.04.2014 | 19h40


ESPORTES / COPA EM CUIABÁ

"Pouca gente sabe, mas fui eu quem criou esse monstro" diz Nadaf sobre Copa em Cuiabá

O atual secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf (PR), acabou denominando o evento mundial da Copa do Mundo como um monstro que segundo ele mesmo teve sua autoria.


DA REDAÇÃO

‘Encurralado’ pelos questionamentos dos jornalistas que apresentaram a última edição do programa Conexão Poder, neste domingo (6), o titular que está a mais tempo à frente de uma Secretaria de Estado em Mato Grosso, o atual secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf (PR), acabou denominando o evento mundial da Copa do Mundo como um monstro que segundo ele mesmo teve sua autoria.

“É um compromisso do Brasil e pouca gente sabe que eu que criei esse monstro, indiretamente, porque eu que registrei quando secretário de Turismo, Cuiabá Mato Grosso para ser sede da Copa do Mundo. Eu que fui fazer a primeira apresentação à FIFA e nós naquela época assumimos o compromisso, com as 18 cidades que disputavam quem seriam as 12 escolhidas, de que nós iríamos honrar o compromisso de se Mato Grosso, Cuiabá fosse sede de tentar fazer o melhor para o Brasil não fazer decepção”, declarou Nadaf ao relatar os motivos que levaram o atual governador Silval Barbosa (PMDB) se manter no cargo até o fim do mandato, deixando a oportunidade de disputar uma vaga ao Senado.

Diante da atual situação em que a Capital Cuiabá e Várzea Grande vivem devido às diversas obras atrasadas, ou entregues com defeitos além do grande transtorno que se tornou o trânsito, devido aos diversos desvios, o secretário admite que vivemos em uma cidade esburacada e sem mobilidade, mas não aceita que faltou ‘pulso’ do governo para conduzir as obras e relata que muitas vezes o problema está na própria empresa contratada, relatando as dificuldades e a ineficiência de uma das obras da Copa.

“As pessoas têm uma concepção errada, a gente convive eu estou trabalhando com ele (Silval) há quatro anos. O problema é que você tem alguns fatos que a gente não coloca para a sociedade. Por exemplo, pouca gente sabe que todas essas obras da Miguel Sutil são obras do DNIT repassadas ao Estado. Nós ficamos quase um ano sem receber o pagamento. Nós tivemos duas trincheiras que as construtoras não deram conta, tiveram que ser substituídas no caminho, que é a do Big Lar e a do Bombeiro. Então tudo isso você pode dar murro na mesa, pode esculhambar, pode chingar que não adianta. Você quer ver uma situação, aquela obra da 8 de Abril tá em dia os pagamentos e a obra não anda”, disparou.

A obra que se refere o secretário é administrada pela Construtora e Engenharia Global. A mesma empresa também administra as obras do aeroporto  e dos Centros de Treinamento, que são consideradas obrigatórias pela FIFA, mas estão extremamente atrasadas.

Desabafos à parte, o secretário também aproveitou o programa para defender o ‘batido’ lema do governo de que a culpa é da burocracia. 

“Estas obras estão tão atrasadas porque há essa dificuldade de liberação de recursos, liberação ambiental, hora Ministério Público Estadual, hora Ministério Público Federal, hora CGU, hora TCU, uma série de processos burocráticos para liberação de projetos já liberados  e isso vai emperrando o processo. Aí  quando voe consegue liberar o edital, aí vem um entrave da empresa q eu não  tem alguma coisa, aí  muitas vezes você que não sabe quem é que vai ganhar essa obra, muitas vezes depara com uma construtora que não tem condição financeira ou condições técnicas e aí para terminar vem São Pedro e manda um ano de chuva que há muito tempo não via no Mato Grosso”, defendeu e lamentou Nadaf.











(9) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Antonio dos Santos Lima  14.04.14 12h23
Eu o conheço. Pedro você de fato é competente, no entanto, baixe a bola Pedro. A sua vaidade e arrogancia ja te trairam por várias vezes. Olhe para o passado do seu Pai, aprenda. Só te falo uma coisa: - seja... seja.

Responder

0
0
domicio  11.04.14 22h17
porisso que o GOVERNO DE ESTADO, ESTA CHEIO DE IMCOMPETENTES.esse que se diz autor e extremamente ridiculo no que ele diz.

Responder

0
0
Popular  11.04.14 10h58
Alem de extremamente vaidoso é cara de pau! Vai contar outra... e se virou monstro é por conta da sua incompetencia secretario.

Responder

0
0
JUCA DO PANTANAL  09.04.14 20h19
ATÉ PARECE......É MUITA PRETENÇÃO DESSE CARA. ELE FOI O CARREGADOR DOS PAPÉIS SÓ!

Responder

0
0
salvadorjr  09.04.14 18h27
O governo tem culpa sim, pois sabia que a Engeglobal não tinha cacife técnico para pegar obras desse porte.Principalmente por que estão acostumados a morosidade e principalmente por que não gostam de remunerar bem quem trabalha.Querem capitalizar as empresas à custa de trabalho mal feito. E o que é pior deixaram ela pegar o aeroporto e os centros de treinamento sendo que ela mal fez a avenida ao lado do shopping pantanal e o córrego 8 de abril, vc passa nessas ruas e já tá cheio de buracos.Para o aeroporto tinha que ter sido outros os vencedores, para não ficar nas mãos do SR° fERNANDO Robério Garcia. Isso pra mim foi um presente de padrinho abastado prá ele.AGORA VELHO PRESSIONA ELE, CAI NO PESCOÇO DELE, METE MULTA NA EMPRESA DELE POR CAUSA DOS ATRASOS QUE ELE VAI DAR SEUS PULOS. ESSAS OBRAS TINHAM QUE VIRAR 24 HS ININTERRUPTAS NO TRAMPO.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO