17.01.2020 | 09h17


'FEYENOORD'

Mulher muda de país para ter filho e dar nome do time de coração

O caso foi revelado pelo pai da criança durante programa de rádio na Holanda, país que não permite o batismo com nome de equipes



Uma mulher holandesa deixou seu país de origem e foi até a Bélgica somente para ter direito de batizar o filho com o nome do time de coração. O caso que viralizou na Holanda foi exposto pelo pai, torcedor fanático do Feyenoord, nesta quinta-feira (16/01/2020), e publicado pela ESPN.

“O nome do meu filho é Brian Feyenoord. O único problema é que não é permitido colocarmos nome de time na Holanda. Na época, fiz minha ex ir até a Bélgica para ela ter o filho lá, aonde era permitido”, contou o torcedor, em entrevista a uma rádio holandesa.

O curioso é que esse é o segundo filho desse torcedor do Feyenoord e também a segunda vez que vira notícia. O primogênito, atualmente adolescente, ficou conhecido na Europa depois de ter sido flagrado por uma câmera mostrando o dedo do meio. De acordo com o pai, “todo mundo já deve ter visto essa foto”.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO