15.03.2014 | 18h00


ESPORTES / VOCÊ VIU?

Menina com hidrocefalia chega a Cuiabá para exames; tratamento será em Curitiba

Maria Clara ficará por tempo indeterminado no PR para tratar doença grave; o caso gerou comoção nas redes sociais e repercutiu em toda a imprensa, depois da matéria divulgada pelo RepórterMT e pela TV Nativa


DA REDAÇÃO

A pequena Maria Clara, dois anos, que sofre de hidrocefalia desde os três meses de idade, acompanhada pelo pai, Claudemir Dias da Silva, já estão em Cuiabá. Eles chegaram na manhã desta segunda-feira (13), para fazer uma avaliação médica e, em seguida, serem encaminhados pra a cidade de Curitiba, no Paraná, conforme adiantou o RepórterMT, na semana passada (Leia AQUI). O caso ganhou repercussão e comoveu a sociedade mato-grossense depois de mostrado pelo RepórterMT, que acionou o Conselho Estadual dos Direitos da Criança (CEDCA)  

Depois de uma viagem que durou 12 horas, de ambulância, de Alta Floresta a Cuiabá, Claudemir disse que é grande a expectativa para o tratamento da criança. “Estou muito esperançoso. Quero mesmo a ver normal, andando e brincando”, disse. 

Nesta tarde de segunda (13), Maria Clara foi avaliada pelo neurologista Wilson Novaes, do Hospital Geral Universitário, na Capital, mas mesmo sendo informado sobre a possibilidade do procedimento cirúrgico ser feito em Cuiabá, o pai da menina preferiu dar continuidade a viagem e iniciar o tratamento na cidade paranaense. Claudemir já deu entrada no pedido de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) para que a despesa seja arcada pela Saúde Pública. 

Claudemir veio acompanhado por uma vizinha da família e pela assistente social de Cuiabá, Edite Rocha. “Depois que tive conhecimento do caso fui até a cidade da família para auxiliar no tratamento, vou acompanha-los até Curitiba”, disse Judite.  

Na capital paranaense, Maria Clara será atendida e operada pelo médico neurologista Ralf Steind. “Esse médico já é conhecido por tratar casos como o de Maria Clara. Recentemente uma criança com a mesma doença foi operada e já esta se recuperando bem”, diz Edite. 

Mesmo ansioso pelo tratamento da menina, Claudemir está com o coração apertado por deixar seus outros cinco filhos em Alta Floresta. “Estou aqui por ela. Fico triste por deixar as outras crianças, mas elas estão com a minha irmã. Sei que estão bem”, avalia.  

Maria Clara ficará por tempo indeterminado em Curitiba. A data para a viagem da menina ainda não foi marcada, pois a avaliação médica é necessária para a liberação. Mas todo o tratamento já foi garantido por intercessão do Conselho Estadual dos Direitos da Criança, depois de acionado pelo RepórterMT, que teve acesso a uma reportagem local da TV Nativa, emissora afiliada à Rede Record em Alta Floresta. Acionado pelo Site, o presidente do CEDCA, Mauro Cesar Souza, comunicou o caso ao Conselho Tutelar da cidade, que ainda não sabia da situação. De posse de um relatório local, o CEDCA providenciou viagem da criança para Cuiabá e posterior tratamento no Paraná. (leia AQUI). 

 

COMOÇÃO NA CIDADE 

A população da cidade e de outras regiões do país, que viu a reportagem, através das redes sociais, se mobilizou e Claudemir já recebeu a doação de alimentos, medicamentos, roupas e dinheiro. A família vive numa casa simples, sem conforto e precisa de todo tipo de ajuda material, mas o pai implora mesmo é por atendimento médico adequado. “Recebemos doações de todo o Brasil, e agradecemos muito. Mas queremos mesmo é um médico especialista que tenha amor à profissão e receba o caso da Maria Clara”, diz o pai às lágrimas. A cirurgia é de alto risco, mas é a única forma de Maria Clara ter uma chance, mesmo que pequena, de sobreviver. Se permanecer como está, a o risco de morte precoce é de 100%. 

 

Veja abaixo entrevista exclusiva com o pai de Maria Clara, feita nesta segunda (13), pela repórter Aline Francisco.

 

 

AJUDA MÉDICA E DOAÇÕES  

Claudemir abriu uma conta poupança na Caixa Econômica Federal (CEF) para receber ajuda financeira. Para colaborar com a família, os interessados podem fazer depósitos de qualquer quantia na Conta número 71451-7, operação 13. Na Agência 1385. O telefone de contato de Claudemir é (65) 9689-8028 ou 9208-1332.

 

Leia mais sobre o caso: 

Pai busca tratamento para filha doente em MT; conheça a história de Maria Clara 

Presidente do CEDCA diz que menina com hidrocefalia será tratada em Curitiba; Fundo arca com despesas

 

 

Galeria de Fotos:
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT
Crédito: RepórterMT










(53) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Rosilene  02.02.16 14h27
Como está a vida dessa criança, conseguiu fazer os exames ,deu certo pra fazer a cirurgia, gosta de saber melhor,o governo ajudou em alguma coisa.

Responder

0
0
renan  07.06.14 19h30
deus te abeçoe , que tudo vai da certo na sua vida, deus esta com voçe

Responder

0
0
rosimeire alves  17.05.14 19h26
é Deus tem cuidado dessas criancinhas ,eu també tenho uma filha com hidrocefali a minha tem 4 anos de idade e sei o que essa familia tem passado ,mais a recompença vem de Deus,que Deus te der forças amigo tra vençe essa batalha com essa princesinha linda do papai do céu.beijos pra ela.

Responder

0
0
simon   17.05.14 16h46
Tenha fe eu sei o que é essa angustia meu filho teve esse problema fez a cirurgia ,já trocou 3 vez hoje ele tem 17 anos estuda vive bem depois de tudo que passou , sente dores de cabeça mais graças a Deus ele é perfeitinho, ele teve dificuldade no ensino mais com ajuda ta quais dando certo

Responder

0
0
FRANCISCO DE PAULA  17.03.14 13h40
O sr.Jesus tudo pode, confia Nele que Ele vai dar a família grande alegria através dela que Deus abençoa a todos um abraço a todos

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO