14.12.2019 | 12h00


ENTREVISTA / SÍNDROME DA CLASSE ECONÔMICA

Viagens longas podem causar trombose e morte súbita por embolia; Saiba evitar

Especialista Nasser Mahfouz alerta para os riscos da síndrome da classe econômica e ensina a identificar um quadro de trombose, que pode ser fatal


DA REDAÇÃO

Com o período de férias e viagens de final de ano, o cirurgião vascular, Nasser Mahfouz alerta para os riscos da temível síndrome da classe econômica. O mal é causado pela falta de movimentação, durante longa viagem, que pode ocasionar um quadro de trombose vascular, que pode levar à morte súbita.

Em entrevista ao , o especialista explica que a morte pode ocorrer por embolia pulmonar, em casos que um trombo se desprende da perna e chaga ao pulmão.

Nasser enfatiza a necessidade do viajante se movimentar, no mínimo, a cada duas horas.

O cirurgião comenta que é preciso estar atento para não confundir a dor nas pernas com uma dor muscular e ensina quais são os sintomas.

Veja a entrevista e saiba se você está entre os tipos de pessoas mais suscetíveis a sofrer um quadro de trombose vascular e quais as prevenções para evitar.

Veja a entrevista:











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO