22.08.2019 | 17h00


INFERTILIDADE

Repor vitamina D pode ser saída para problema, diz especialista

Médico José Kotecki explicou sobre as tecnologias que auxiliam os casais a serem pais.


DA REDAÇÃO

Pesquisas apontam que mulheres brasileiras estão sendo mães mais tarde, apesar dos riscos da gestação aumentar com a idade. O médico especialista em reprodução humana, José Kotecki, explica que a idade ideal sob o ponto de vista genético para engravidar é entre 18 e 20 anos, porém o comportamento social, a emancipação feminina induzem a mulher a esperar mais.

"Virilidade e infertilidade geralmente não têm relação. Existia um tabu sobre isso, que ao não conseguir engravidar a mulher, o homem não seria viril", comenta o médico.

A endometriose é uma das principais causas de infertilidade feminina, cada vez mais frequente, considerando que ela piora com a idade. Já os homens, a quantidade de espermatozóide vem diminuindo ao longo de 100 anos.

"Virilidade e infertilidade geralmente não têm relação. Existia um tabu sobre isso, que ao não conseguir engravidar a mulher, o homem não seria viril", comenta o médico, acrescentando que hábitos como fumar, beber em excesso, sobrepeso e ingestão de alimentos industrializados podem atrapalhar a fertilidade. Por outro lado, a vitamina D é uma aliada para a saúde, coadjuvante no tratamento das doenças autoimunes e infertilidade. 

Na entrevista, Kotecki falou sobre os mitos relacionados ao ato de engravidar.

"Não existe posição sexual que seja melhor, porém a mulher deve continuar deitada e de lado por cerca de uma a duas horas, após o ato sexual".

O ideal é que a relação sexual seja em dias alternados. Ele sugere que os casais baixem um aplicativo no celular de controle de ovulação.

Especialista em reprodução humana, o médico comentou sobre a fertilização in vitro, inseminação artificial, congelamento de óvulos e embriões.

"Hoje, os tratamentos oferecem 60% de êxito em pacientes abaixo de 30 anos. Aos 40 anos, no máximo 30% de êxito. Com a idade, engravida menos e aborta mais". 

Confira a entrevista na íntegra:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER