alexametrics
05.06.2020 | 18h15


ENTREVISTA / DORES DA ALMA

Isolamento excessivo também faz pessoas adoecerem

São consideradas doenças da alma a ansiedade, a síndrome do pânico e a depressão, que podem levar ao suicídio.


DA REDAÇÃO

As dificuldades na pandemia de coronavírus e o isolamento social têm contribuído para o aumento de doenças da alma como ansiedade, síndrome do pânico e depressão, que podem até mesmo levar ao suicídio. Em entrevista ao , Roberto Fernandes, o Robertinho, que é vice-presidente da Associação Espírita Wuantuill de Freitas, aponta que o medo tem feito as pessoas segregarem as outras, o que causa um desalinhamento emocional. Ele pontua que para manter o equilíbrio, o ideal não é o isolamento total, mas sim o afastamento social, mantendo as medidas de prevenção necessárias.

Robertinho comenta sobre o entendimento desse momento de pandemia ser o período de regeneração do planeta e por isso as pessoas devem buscar essa regeneração pessoal. Ele comenta como pode ser feito esse processo de melhoria pessoal e indica as ações de caridade que tanto têm sido necessárias nesse momento e que podem promover essa transformação, sendo importante ferramenta no desenvolvimento do amor ao próximo e quebrando a segregação.

“É um momento de as pessoas também terem compaixão pela necessidade coletiva (...) As casas de retaguarda, o Abrigo Bom Jesus está passando por necessidade. A Casa  Mãe Joana está passando por necessidade. Temos várias instituições que cuidam de pessoas que estão precisando de apoio. Aqueles que têm condições mental, física e financeira, vamos ajudar as instituições. Vamos buscar de alguma maneira ser útil à sociedade, porque esse é nosso papel. Fazer ao outro o que a gente gostaria que o outro nos fizesse. Principalmente se a gente tem condições. Não é ficar chorando e ficar esperando a morte chagar. Posso morrer por Covid, mas não posso perder a esperança de viver e  é isso que temos que fazer, buscar o trabalho  voluntário, buscar ser útil”, destacou.

Na entrevista ele destacou os atendimentos e tratamentos espirituais realizados no Wantuill de Freitas e à distância e divulgou telefones para quem se interessar em participar das atividades e das ações de caridade.

Telefones: (65)  999599617 e 3649 58 51

 

Veja a entrevista na íntegra:

 

 

 

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

ILDO PEREIRA  06.06.20 07h03
INFELISMENTE IRA MORRER MUITA GENTE TAMBEM POR EXCESSO DE ISOLAMENTO, O SER HUMANO POR NATUREZA E UM SER SOCIAL, E UMA TENDENCIA NOS PROXIMOS MESES E ANOS AUMENTAR INDICE DE MORTES POR DEPRESSAO.

Responder

1
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime