18.07.2017 | 07h00


ENTREVISTA / CAOS NA SAÚDE

'Falta gestão; pode colocar mais R$ 1 bilhão e esse dinheiro vai pelo ralo', diz deputado

Para o médico e deputado estadual Leonardo Albuquerque (PSD) o dinheiro da Saúde vem sendo mal gerido e mal gasto pelo governo


DA REDAÇÃO

O deputado estadual Leonardo Albuquerque (PSD) disse em entrevista ao que até o fim deste ano a dívida do Governo do Estado em repasses a unidades de atendimento de Saúde Pública em Mato Grosso deve chegar “fácil” a R$ 500 milhões - valor três vezes maior que o estimado pelo Exeutivo, na ordem dos R$ 162 milhões.

“Falta gestão na Saúde Pública. Você pode colocar mais R$ 1 bilhão e esse dinheiro vai pelo ralo. Esse valor não será suficiente porque não está sendo bem gasto”, criticou o parlamentar.

De acordo com o deputado, que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investigava as Organizações Sociais de Saúde (OSS), a culpa pelo caos no setor é fruto da má gestão administrativa.  

“Falta gestão na Saúde Pública. Você pode colocar mais R$ 1 bilhão e esse dinheiro vai pelo ralo. Esse valor não será suficiente porque não está sendo bem gasto”, criticou o parlamentar.

Leonardo Albuquerque também não acredita que a proposta, de parte da bancada federal, de repassar R$ 160 milhões em emendas para a Secretaria de Saúde do Estado, com objetivo de quitar dívidas, seja suficiente para resolver parcialmente o problema.

“Nós temos um déficit previsto até agora de R$ 432, 3 milhões até o final do ano. Esse dinheiro das emendas sozinho não resolve. Tem que ser ele, mais o [duodécimo] da Assembleia com outra fonte de renda. Que os outros poderes também se sensibilizem porque o problema da Saúde não é apenas do Executivo”, destacou o parlamentar.

Na entrevista, o deputado também aborda temas polêmicos como a Operação Convescote, que prendeu servidores e terceirizados da Assembleia Legislativa, acusados de participação em uma organização criminosa que estaria desviando recursos públicos por meio de contratos da Faespe (Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual) e empresas 'fantasmas' junto a órgãos públicos.

Veja a entrevista completa no vídeo abaixo:

 

 











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Adário  19.07.17 15h10
Tenho vergonha desse deputado, foi eleito quase com unanimidade de votos em Cáceres e além de não fazer quase nada pelo município vive defendendo esse desgoverno Taques. Do que adianta criticar a Saúde se sempre apoia todos os projetos do governo e inclusive apoia sua reeleição.

Responder

0
0
Paulo  19.07.17 15h06
Esse é o governo do qual o Sr faz parte. Arrependimento de ter votado no Sr deputado, saia deste desgoverno o mais rápido possível.

Responder

0
0
Thiago   18.07.17 13h23
TEM TODA RAZÃO DEPUTADO FAÇO DAS SUAS MINHAS PALAVRAS.

Responder

6
1

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO