28.08.2017 | 07h00


ENTREVISTA / R$ 264 MILHÕES

Dinheiro recuperado da corrupção será investido na Saúde; veja

Empresas enquadradas indevidamente no programa de incentivos fiscais e em corrupção devolveram os valores ao Estado por meio de TAC.


DA REDAÇÃO

O controlador-geral de Mato Grosso, Ciro Rodolpho Gonçalves, contou em entrevista ao site que o Estado já conseguiu recuperar R$ 264 milhões oriundos da ineficiência e desvio de dinheiro público.

“De nada vai adiantar uma auditoria que apenas revele o problema porque a sociedade quer saber a consequência disso, quer ver o dinheiro voltar”, afirmou.

Segundo o controlador-geral, parte do valor será destinada à Saúde do Estado, em projetos como a construção de dois postos de saúde básica no município de Nobres, além da construção do novo prédio do Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Correa (Cridac). O retorno do dinheiro aos cofres públicos ocorreu por meio de uma auditoria juntamente com o Ministério Público Estadual (MP).

“De nada vai adiantar uma auditoria que apenas revele o problema porque a sociedade quer saber a consequência disso, quer ver o dinheiro voltar”, afirmou.

A maior parte do recurso sairá de um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) fechado com Grupo Votorantim que prevê o ressarcimento de R$ 253 milhões aos cofres públicos à vista.

A devolução não é proveniente de corrupção, mas, sim, de diferenças sobre incentivos fiscais concedidos à empresa nas plantas de Cuiabá e Nobres, em 2015.

Esses recursos que deixaram de entrar nos cofres do Governo, segundo Ciro Rodolpho, fazem parte da ineficiência de gestões passadas.

“Ganham as páginas dos jornais o de ordem policial, mas a gente tem uma profunda atuação de que a eficiência aconteça porque a ineficiência acaba sendo, também, um grande ralo. É um dinheiro que vai embora sem beneficiar o bolso de ninguém, mas é um dinheiro que vai sem efeito social algum”, destacou.

Veja a entrevista na íntegra:











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO