18.09.2019 | 14h15


DESASTRE CLIMÁTICO

Defesa Civil: Atividade física deve ser suspensa em Cuiabá por risco de morte

O alerta é para que a população tenha a consciência de que até em período noturno as condições são severas.


DA REDAÇÃO

Com picos históricos de calor que têm atingido as maiores temperaturas dos últimos 100 anos e umidade relativa do ar abaixo do nível de Deserto, o coordenador da Defesa Civil de Cuiabá, tenente-coronel Paulo Selva alerta que Cuiabá vive uma situação de desastre climático e a população tem que se conscientizar disso e se comportar de acordo para evitar complicações, já que a situação é severa e há risco de morte.

“Aqui mais de 600 mil pessoas estão sofrendo um desastre de umidade relativa do ar e isso implica em várias situações”, declarou.

Selva comenta que os piores índices de umidade do ar estão entre 10h e 20h e pede que a população suspenda as atividades físicas até o retorno das chuvas.

Ele afirma que Cuiabá pode continuar a bater recordes de calor nos próximos dias e comenta que o tempo extremamente seco pode propiciar que ocorra novamente o fenômeno da chamada chuva invisível, que evapora antes de tocar o solo. O evento climático é típico do Deserto.

A maior probabilidade é que as primeiras chuvas, em Cuiabá, ocorram em outubro e podem vir acompanhadas de fortes ventos.

Veja o vídeo:











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER