alexametrics
23.04.2017 | 07h40


ENTREVISTA / VEJA VÍDEO

Cuiabá pode ficar 'seca' e ter que racionar água dentro de 5 anos

Segundo Gerson Barbosa, se nada for feito, a situação da Capital pode se tornar pior do que as de São Paulo e Brasília.


DA REDAÇÃO

O promotor de Justiça de Mato Grosso, Gerson Natalício Barbosa, alertou para a gravidade da situação relacionada ao abastecimento de água em Cuiabá. Segundo ele, em cinco anos, a situação da Capital mato-grossense pode se tornar pior do que as de São Paulo e Brasília.

"Existe uma insanidade dos degradadores e é preciso reforçar a eficiência dos gestores", destacou em entrevista ao site.

Ele alerta para a necessidade de proteger as nascentes para manter as estações de captação em funcionamento. Cerca de 46% das nascentes identificadas (a partir de 1998) estão aterradas ou degradadas e apenas 2% estão preservadas em Cuiabá.

"Existe uma insanidade dos degradadores e é preciso reforçar a eficiência dos gestores", destacou em entrevista ao site

Gerson Barbosa apresentou o projeto Água para o Futuro, que envolve um aplicativo desenvolvido para smartphone e apple, para ajudar no monitoramento e identificação de novas nascentes na capital. Por meio dele, o cidadão poderá enviar fotografias ou vídeos  para o Ministério Público, onde uma equipe técnica fará a análise das imagens. 

Confira a entrevista na íntegra: 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Benedito costa  25.04.17 23h08
Na minha humilde opiniao, o nobre promotor trabalha mais com informaçoes mirabolantes do que com a propria realidade. Cuiaba nunca faltará agua nem do rio cuiaba e nem do lago de manso. O promotor tem que promover as recuperaçoes das areas de proteçoes, das areas degradadas, criar novas areas de preservaçoes In Loco e nao pelas imagens do google, punir duramente os infratores, restringir mais os TAC's que é uma.mamata para o MPE e exigir mais com puniçao do agente publico. Feito isso, talves nao tenha a falta de agua ou a falta de ar puro.

Responder

6
1
Carlos Nunes  24.04.17 08h50
Puxa vida! No último debate eleitoral entre o Pinheiro e o outro candidato, houve uma discussão acalorada sobre a Rede de Esgoto em Cuiabá, ou na Grande Cuiabá incluindo VG...um dizia que era tanto de Esgoto ou outro retrucava...não, é tanto. No final o Pinheiro arrematou: se eu tivesse R$ 600 Milhões de reais terminava de fazer quase todo Esgoto de Cuiabá! Fazer Esgoto e trata-lo antes de despejar no Rio, significa salvar o Rio Cuiabá...salvar a nossa Água, que esse promotor de Justiça mostra preocupação. Em vez de torrar quase 1 BI no VLT, deveriam pegar toda a dinheirama e salvar o Rio. Os nossos netos, bisnetos, tataranetos, agradecem. Ninguém calcula os malefícios da falta do esgoto e de seu tratamento, antes de despeja-lo num Rio...é incalculável. Salvar um Rio sim é prioridade, pois o Rio é um bem comum. Uma obra dessas geraria muito empregos diretos e indiretos, principalmente na Construção Civil.

Responder

23
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime