25.08.2019 | 09h00


SEDE DE 24 MIL M²

TJMT contrata empresa por R$ 43 milhões para construir Juizados Unificados



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso contratou por R$ 43 .695.679,28 (quarenta e três milhões, seiscentos e noventa e cinco mil, seiscentos e setenta e nove reais e vinte e oito centavos) a empresa Cima Engenharia e Empreendimentos LTDA para construir a sede dos Juizados Unificados da Comarca de Cuiabá, em área de 24 mil metros quadrados.

A obra deve ficar pronta em pouco mais de um ano e meio.

O contrato, mediante o regime empreitada por preço unitário foi publicado na última semana no Diário Oficial do Estado e tem data do dia 20 de agosto.

Confira:

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO

DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO

 

EXTRATO   

 

CONTRATO 53/2019 - CIA N. 0048280-58.2019.8.11.0000

 

OBJETO: Contratação de empresa especializada em engenharia para a construção da sede dos Juizados Unificados da Comarca de Cuiabá, de 24.019,22m2 de área construída, mediante o regime empreitada por preço unitário.

CONTRATANTE: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CNPJ: 03.535.606/0001-10

CONTRATADA: CIMA ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA

CNPJ: 75.084.616/0001-97

VALOR: O valor total da contratação é de R$ 43.695.679,28 (quarenta e três milhões, seiscentos e noventa e cinco mil, seiscentos e setenta e nove reais e vinte e oito centavos)

VIGÊNCIA: “O prazo para execução dos serviços é de 510 (quinhentos e dez) dias ininterruptos, contados a partir do inicio das obras. A empresa contratada terá 20 (vinte) dias  corridos a contar  do recebimento da ordem de Serviço para inicio das obras

2.2 O prazo de vigência do contrato devera ser de 600 (seiscentos) dias ininterruptos após a assinatura do contrato”.

 

Cuiabá, 20 de agosto de 2019.

 

Bruna Thaisa Dias Penachioni Ivoglo

Diretora do Departamento Administrativo











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER