23.05.2020 | 09h00


DIRETO AO PONTO / "RASGUEM A CONSTITUIÇÃO"

Taques defende apreensão do celular de Bolsonaro e chama ofício de general de bilhetinho



O ex-governador Pedro Taques (PSDB) usou as redes sociais para atacar o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Heleno, na sexta-feira (22). Ele criticou a postura do ministro em ir contra à apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e chamou o ofício de Heleno de “bilhetinho”. 

“Esse bilhetinho do general Heleno é típico daqueles que pensam e agem como se estivessem acima da Constituição da República e das Instituições nela estabelecidas”, escreveu Taques. 

Na tarde de sexta, vieram à tona documentos e a gravação de uma reunião do presidente com os seus ministros, o que gerou muito burburinho. Diversos políticos, sociológos, filosófos e pensadorem usaram as redes para se posicionar contra ou em favor do governo Bolsonaro.

Veja:

taques.jpg

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Renato  23.05.20 09h13
Ora, ora, ora, se não é o paladino da justiça. Encrencado até o último fio de cabelo com caixa 2 e escutas ilegais. Taques a sua moral está mais baixa que a sua estatura. Se manter calado é a melhor opção para você.

Responder

29
6
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO