22.07.2019 | 09h46


ACORRENTADOS

Sindicalistas se prendem nas grades do Palácio para pressionar Mauro Mendes



Há quase dois meses em greve, um grupo de professores da rede estadual de Educação, se acorrentou às grades do Palácio Paiaguás, na manhã desta segunda-feira (22), como forma de protesto para que o Governo do Estado pague o reajuste de 7,69% cobrado pela categoria.

Proibidos judicialmente de fazer piquete e impedir a entrada de servidores em órgãos públicos, como fizeram na Secretaria de Fazenda e na Secretaria de Educação, os grevistas têm agora outras ações de protesto agendadas para a semana.

Na terça-feira (23), eles prometem tumultuar a inauguração da Santa Casa de Misericórdia, que terá a presença do ministro da Saúde, Luiz Carlos Mandetta.

Depois seguem para a Assembleia Legislativa, onde a intenção deve ser de pressionar os deputados que votam o projeto de revisão de incentivos fiscais.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO