22.02.2020 | 11h00


DIRETO AO PONTO / OPERAÇÃO CARNAVAL

Secretário Bustamante: Bandidos não têm vez em MT


DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, concedeu entrevista à imprensa, na manhã de sexta-feira (21), durante o lançamento da Operação Carnaval, em que mandou um recado para os bandidos.

“Quanto à bandidagem, vai para outro estado, por que aqui não vai ter folga, não. Aqui a tolerância é zero”, afirmou.

O Executivo tem adotado uma postura rígida quanto a crimes e investido em reformas no sistema penitenciário, durante essa gestão.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Teka Almeida  23.02.20 10h04
Exatamente.... Tolerancia ZERO. Eles estão liberados para fazerem o que quizerem. Basta vermos todos os dias nos jornais os roubos, sequestros relampagos, estupros, explosões em bancos e as facções deitando e rolando com as drogas e o Mauro MENTE governo FAKE NEWS desde que assumiu não apresentou nenhum programa na segurança pública. E Mato Grosso está assim, um estado sem lei onde a bandidagem toma conta. Mato Grosso é o único estado brasileiro a ter a promessa de três mil vagas em presidios abertas e escolas fechando. É mole ou quer mais.

Responder

3
0
Fenix  23.02.20 19h42
É ZERO NO QUE TANGE AOS CRIMES PRATICADOS CONTRA AQUELES QUE ESTÃO NO TOPO DA PIRAMIDE. NÃO VIU A ATUAÇAO DA POLICIA QUANTO AOS LARAPIOS QUE ENTRARAM NA CASA DE JANAINA RIVA NORA DE WELINGTON FAGUNDES? TODAVIA PS CRIMES PRATICADOS CONTRA O CIDADAO COMUM FICAM A DESEJAR SÓ DESCOBRE QUANDO O BANDIDO SE ARREPENDE E CONFESSA O CRIME.

Responder

0
0
Roberto  23.02.20 07h07
Não é oque parece, povo com medo de sair a rua, facções tomando conta, parece que ele vive num mundo paralelo.

Responder

1
0

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO