26.01.2020 | 16h44


BRUNO E OPERÁRIO

Presidente ao RepórterMT: ‘Se soubesse que era jornalista não tinha atendido’



Após dias de polêmica e pressão popular, o presidente do Operário Várzea-grandense, Éder Taques, quer enterrar de vez a triste ideia que quase terminou na contratação do goleiro assassino Bruno Fernandes, ex-Flamengo.

Procurado pelo , Éder tomou um susto ao atender ao telefone e descobrir que era jornalista querendo uma explicação sobre a polêmica quase contratação do goleiro, condenado pelo assassinato da ex-namorada Eliza Samudio.

“Não estou respondendo muita coisa. Até agora não atendi ninguém, se soubesse que era jornalista não tinha atendido”, disse o presidente do clube.

“Não quero mais falar sobre esse assunto. Bruno não vem mais. Já divulgamos essa nota para não ficar evoluindo esse assunto e ficar criando polêmica. Não queremos mais isso não”, continuou.

Mesmo diante da negativa, em seguida, Éder foi cordial e respondeu há algumas perguntas da reportagem – veja aqui.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO