06.05.2019 | 21h00


NOVA ORLA

Obras do Cais do Porto são suspensas por 'erro' em projeto e falta de segurança



Um problema de cálculo estrutural causou a suspensão da obra do Cais do Porto, no Rio Cuiabá, onde está sendo construída a segunda etapa da Orla do Porto.

Na manhã desta segunda-feira (06), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) confirmou a informação e disse que é necessário garantir a segurança total da estrutura e, por esse motivo, a retomada da obra depende da conclusão de um novo trabalho técnico.

“Orla do Porto 2 está em andamento. Já as obras do Cais do Porto estão paradas por causa de um problema técnico de cálculo estrutural, porque ali vai ser quase uma estrutura suspensa sobre o Rio Cuiabá e precisa garantir toda segurança. Vamos esperar esse trabalho técnico ficar pronto”, explicou o prefeito.

A estrutura, construída na década de 60, no Governo de Pedro Pedrossian, desativada há anos, é composta por três níveis onde se tornarão um mirante no piso superior e deck no inferior. Além da construção do pavimento térreo, área de convívio com dois ambientes para atividades culturais, bem como área de suporte administrativo, copa e sanitários.

A previsão da empresa responsável, X Nova Fronteira Construtora Ltda. EPP., era entregar o local pronto ainda neste mês, porém, uma nova data para a inauguração não foi informada. A obra total da Orla do Porto 2 custará R$ 2,4 milhões, sendo que R$ 2.352.915,02 virão do Ministério do Turismo, e R$ 63.842,36 da Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:

Obras do novo Cais do Porto começam na próxima segunda-feira; Veja o projeto

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER