31.03.2020 | 10h20


DIRETO AO PONTO / ISOLAMENTO X ECONOMIA

Mauro pede equilíbrio: 'Nem como Bolsonaro falou, nem parar tudo'



O governador Mauro Mendes (DEM) defendeu um equilíbrio entre as medidas que estão sendo adotadas para combater a disseminação da Covid-19, em Mato Grosso.

Mauro rebateu ao posicionamento do presidente Jair Bolsonaro, que defendeu o fim do confinamento e retomada do comércio e escolas. Para ele, não pode, neste momento, voltar tudo à normalidade como se nada estivesse acontecendo.

No entanto, defendeu o retorno de alguns setores do comércio para evitar o agravamento da crise econômica, que pode ocorrer durante o pico do vírus, previsto para final de abril, desde que sejam adotadas medidas de segurança e prevenção como lavar as mãos, usar álcool em gel, evitar contato físico e usar máscara.

"Quais serão as consequências se nós ficarmos 60, 90 dias com o comércio fechado? Com monte de empresas fechadas? Um problema gigante que nós teremos aí. Empregos, estou muito preocupado com as pessoas, com as micro-empresas, pequenas empresas, estou preocupado com o trabalho, com o emprego dos mato-grossenses, por isso, estou defendendo o meio termo", disse em entrevista ao Estúdio Ao Vivo, da TV Cidade Verde, na segunda-feira (30).

"Dizem que a virtude está no equilibro. Nem aquilo que o Bolsonaro falou, com todo respeito ao nosso presidente, tudo normal como se nada estivesse acontecendo, e nem aquilo que alguns que estão defendendo que feche tudo e pare tudo. Vamos continuar, parar aquilo que pode ser parado nesse momento. Vamos redobrar as nossas medidas de segurança e de prevenção e fazer com que a gente colabore, principalmente com o grupo de risco", complementou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO