25.06.2019 | 16h00


PROFESSORES EM GREVE

Mauro deve condicionar reajuste à melhora no índice do Ideb; MT é um dos últimos



Além de condicionar o reajuste pretendido pelos professores e demais profissionais da Educação, em greve há cerca de 30 dias, ao enquadramento do Estado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a qual MT já estourou, o governador Mauro Mendes (DEM),  segundo fontes  da Coluna, estaria querendo vincular o aumento de salários  a uma melhora significativa da posição de MT no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

O Estado figura entre os últimos do país, estando em 21° no ranking, apesar dos salários no setor figurarem entre os melhores, segundo o Governo. Os grevistas seguem com ponto cortado e a greve atinge cerca de metade das escolas estaduais. Nesta semana a Justiça negou ao Sintep liminar para impedir o Governo de cortar o ponto. Os sindicalistas dizem não abrir mão de salário integral e do reajuste de 7,6%, além da RGA, para voltar ao trabalho. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER