15.10.2019 | 18h10


SOBRA DE CAIXA

Juiz dá prazo de 10 dias para Emanuel explicar repasse à Câmara


DA REDAÇÃO

A Justiça concedeu prazo de 10 dias para que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) apresente provas numa ação que tramita na Vara Especializada Ação Civil Pública e Ação Popular – que trata do bloqueio de repasse no montante de R$ 6,7 milhões da prefeitura à Câmara de Vereadores. Impetrada por pelo advogado Valfran Miguel dos Anjos. 

Na ação, o advogado afirma que o repasse seria uma recompensa por, na época, não ser aberta uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar e, possivelmente, cassar o mandato de prefeito.

À época, a Câmara justificou que não poderia abrir a CPI por atos praticados quando Emanuel ainda não era prefeito de Cuiabá. A prefeitura, por sua vez, justificou o dinheiro como ‘sobra de caixa’ e por isso a destinação para o legislativo municipal.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO