12.07.2020 | 10h51


DIRETO AO PONTO / 'EXCEPCIONALIDADE'

Jornalista pede para coronel rezar 5 mil Pai Nosso após sepultamento de pastor



A entrevista do secretário de Ordem Pública de Cuiabá, coronel da reserva Leovaldo Sales, na última quinta-feira (09) gerou bastante polêmica por ele ter defendido a grande aglomeração de pessoas no sepultamento do pastor Sebastião Rodrigues, com a presença de mais de 5 mil fiéis em plena pandemia. Sales afirmou que organizou e até discursou no sepultamento, uma vez que é pastor da Assembleia de Deus e tinha grande admiração pelo presidente que morreu com covid-19.

Questionado várias vezes sobre o risco de uma contaminação em massa, o coronel respondeu que "a excepcionalidade quebra a regra".

No fim da entrevista, o jornalista disse que tinha dois pedidos para fazer ao coronel. O primeiro foi para que ele enviasse alguns documentos que tinha citado durante a entrevista. O segundo foi para que ele rezasse 5 mil Pai Nosso. "Não sei qual é a oração que o senhor costuma fazer, mas como o Pai Nosso é universal, vou pedir que o senhor reze 5 mil Pai Nosso para cada uma das 5 mil pessoas que participaram do sepultamento, para que não peguem a doença (covid-19)".

O coronel respondeu que não podia. "Creio num Deus que é capaz de proteger todos aqueles que participaram do sepultamento deste grande homem a quem todos devemos agradecimentos", completou.

Leia mais sobre a entrevista

Secretário sobre sepultamento de pastor: discursei e fui responsável pela organização











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

José eduardo Da Silva penha  12.07.20 14h24
Pau que bate em Chico, não bateu em Francisco. Esse senhor só serve pra barrar a fiscalização dos vereadores nos órgãos vinculados a prefeitura, só prestou desserviço até hj. Fora coronel

Responder

16
0
Teka Almeida  12.07.20 11h47
Eu espero e torço para que os familiares que perderem seus entes queridos processe esse IRRESPONSAVEL por não haver UTI disponivel após o enterro. Um ser desse deveria ser responsabilizado pelo MPE e pela equipe que trata dos quesitos de segurança durante a pandemia. Agora pergunto: Cadê o juiz Lindote??? Cadê o prefeito Emanuel Pinheiro que fala tanto em gestão humanizada??? Por que ainda não DEMITIU esse GENOCIDA????

Responder

35
2

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO