30.07.2010 | 09h23


Já vai tarde: Carlos Orione, enfim, admite deixar FMF

Licenciado da presidência da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) por um período de dois meses, Carlos Orione já admite a disposição de não concluir o atual mandato, que vai até 2014. O cartola cogitaria da possibilidade de repassar o abacaxi - quer dizer, cargo - a um grupo liderado pelo secretário-chefe da Casa Civil, Éder Moraes. Em São Paulo, onde faz exames, Orione revelou que há uma negociação em curso no sentido de deixar o cargo ainda nste ano. É o que informa o jornal A Gazeta.

Antes de sair do cargo, Orione deveria explicar à sociedade as circunstâncias em que a FMF assinou, com a TV Centro América (Globo/4), um contrato que dá à emissora os direitos de trasmissão dos jogos do campeonato mato-grossense até 214. A maioria dos clubes sequer teve acesso ao teor do misterioso contrato; só sabia que iria receber míseros R$ 1 mil por mês. A pergunta que não calar é: quem sai ganhando nessa história?











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO