15.02.2020 | 12h00


DIRETO AO PONTO / TRAGÉDIA DA VALLEY

Família fica frente a frente com motorista que atropelou e matou cantor sertanejo em Cuiabá



A Justiça marcou para o dia 08 de junho uma audiência de conciliação entre a bióloga Rafaela Screnci da Costa Ribeiro e a família do cantor Ramon Viveiros.

Rafaela era a motorista do veículo que atingiu as vítimas na frente de uma boate na Avenida Isaac Póvoas em dezembro de 2018. Além de Ramon, também foi vítima fatal do acidente Myllena de Lacerda Inocêncio. A jovem Hya Giroto Santos, 21 anos, foi a única sobrevivente do atropelamento.

Conforme noticiado pelo , na semana passada, o juiz Yale Sabo Mendes, da 7ª Vara Civil de Cuiabá, determinou o bloqueio de bens da família da motorista em R$ 805.902,00.

Leia mais: Juiz manda bloquear R$ 805 mil de professora acusada de atropelar e matar jovens

O pai de Rafaela, que é advogado e empresário, também está arrolado como réu no processo, porque o carro que era conduzido pela acusada é de propriedade do pai dela.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

joana  15.02.20 16h47
meus sentimentos as familias mas na minha opinião todos foram culpados. e a sobreviente? não havera nenhuma punição por dançar na pista e atravessar a poucos metros da faixa de segurança?

Responder

17
2
marivany paes de souza  16.02.20 21h44
Pura verdade,meus sentimentos mais se não fosse ela outro motorista batia,unico problema pq ela bebeu e eles que estavam na rua fazendo zueira esta certo?

Responder

2
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO