15.11.2019 | 08h30


MAIS AMOR

Emanuel prevê 'armação política' e pede que pessoas 'deixem de ser más'



Ao explicar os motivos que o levaram a não mais atender em seu gabinete, mulheres que estejam desacompanhadas, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) ressaltou que as pessoas "têm que deixar de ser más e passar a ser mais justas".

A declaração sobre a maldade alheia usada para denegrir políticos, como acusações de abuso sexual.

O prefeito citou que “as coisas no Brasil estão estranhas” e lembrou o caso do vereador de Cuiabá, Adevair Cabral (PSDB), acusado de assédio sexual, a quem prestou solidariedade por falta de provas.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO