02.06.2020 | 15h33


DIRETO AO PONTO / NOVO CAPÍTULO II

Emanuel chama governador de leviano; 'só fica atacando Cuiabá'



O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) rebateu acusações do governador Mauro Mendes (DEM), em entrevista na Rádio Mega FM, na manhã desta terça (02). O prefeito lembrou que, Mendes, ao deixar a prefeitura em janeiro de 2017,  deixou também uma dívida de R$ 65 milhões em pagamentos atrasados e saldo negativo da Fonte 100.  

"Até anteontem ele disse que não devia. Hoje pelo menos eles evoluíram e já dizem que devem, mas não é tudo isso. Qual é minha proposta: ah é R$ 25 milhões, ok, então paga o que o senhor acha que deve e depois a diferença vamos fazer um encontro de contas. Eu não quero um centavo a mais do que não é da população cuiabana, mas não abro mão de receber o que ele deve para a população. Quanto eles falarem que é, que paguem. Mas o que não pode é não pagar, nem uma coisa nem outra. Ai só fica atacando Cuiabá e tentando atingir o prefeito; enquanto ele não honra, fica nessa história de mal pagador. Falar que não vai pagar é desrespeitar a inteligência da população", comentou o prefeito.

Sobre as UTIs, emanuel disse que falta de informação do governador, argumentanto que, o que fez, foi apenas transferência de 40 leitos para o novo Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).  "Ele só quer atacar, fazer ações mentirosas, levianas, torcendo para dar errado. Só o que não cabe ao agente estadual", disse. 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO